uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Substituídas travessas que arderam na Linha da Beira Baixa

Edição de 11.01.2018 | Sociedade

A empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) concluiu a empreitada de substituição de travessas de madeira por travessas de betão bibloco na Estação da Barca da Amieira, na Linha da Beira Baixa, um investimento de cerca de 370 mil euros, anunciou a empresa.
Em nota de imprensa, a IP refere que a intervenção na ferrovia, que derivou dos danos provocados pelos incêndios junto à estação que serve Envendos, no concelho de Mação, “permitiu repor as condições de circulação” junto à estação de comboios e viu “reforçadas as condições de segurança” e a “retirada da limitação de velocidade” existente.
“No troço, em consequência dos incêndios que fustigaram no Verão passado os concelhos de Mação, Proença-a-Nova e Vila Velha de Ródão, registaram-se danos consideráveis na infraestrutura ferroviária, em particular no troço compreendido entre as estações de Belver e Ródão, impondo assinaláveis restrições à circulação ferroviária na Linha da Beira Baixa”, pode ler-se na nota informativa.
Segundo a IP, “o elevado número de travessas de madeira ardidas em plena via e estações, com particular incidência na zona envolvente à Estação de Barca da Amieira, obrigou à implementação de várias limitações de velocidade (LV), situação que importava minimizar com intervenção corretiva”, agora concluída.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...