uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Autarca espera terminal de contentores na Castanheira “a breve trecho”
Foto O MIRANTE - Aposta. Cais de mercadorias à beira rio ainda não viu a luz do dia

Autarca espera terminal de contentores na Castanheira “a breve trecho”

Estudo de impacte ambiental do projecto está em vias de conclusão. Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira diz que investimento é importante para o concelho e defende a navegabilidade no rio Tejo até ao limite norte do concelho.

Edição de 18.01.2018 | Economia

O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), espera que, “a breve trecho”, o prometido cais fluvial de mercadorias da Castanheira do Ribatejo possa ser uma realidade e que a navegabilidade no Tejo até ao limite norte do concelho seja concretizado.
A esperança do autarca foi deixada na última semana na aldeia de Quintas, freguesia de Castanheira do Ribatejo, onde foi realizada uma reunião pública de câmara. “O estudo de impacte ambiental está concluído ou em vias de ficar concluído. Ele é a peça que falta para que todo o projecto avance e seja uma realidade. Às vezes as coisas não andam tão depressa como o previsto mas espero que a breve trecho ele possa avançar”, defendeu.
O autarca respondia a Nuno Libório, da CDU, que quis saber qual o futuro do projecto já que, desde que foi anunciado, há dois anos, nada aconteceu. Mesquita garante que o estudo de navegabilidade no rio Tejo feito pela Administração do Porto de Lisboa abrange até ao limite norte do concelho e que por isso será “uma realidade” poder navegar-se até à Castanheira sem perigo de encalhar nos bancos de lodo do rio.
A administração do grupo responsável pelo novo cais fluvial, que nasce junto à plataforma logística da Castanheira, tinha manifestado em 2016 a sua esperança de ter o equipamento a funcionar até 2018 mas tal ainda não aconteceu porque a documentação ainda está a aguardar visto da Agência Portuguesa do Ambiente. O investimento naquele equipamento ronda um milhão de euros. O estudo inicial de impacte ambiental previa 56 viagens de ida e volta no ano inaugural, entre o Porto de Lisboa e a Castanheira, uma distância de cerca de 40 quilómetros.
O porto fluvial vai ocupar uma área de um hectare e dar emprego a 12 pessoas. Terá uma capacidade para 300 contentores e um movimento estimado para o ano 2025 de mais de 25 mil contentores por ano. O projecto consiste na construção de um cais fluvial com 23 metros de extensão, assente em 20 estacas e servido por uma grua electro-hidráulica.
Na fase de obras serão movimentados mais de 39 mil metros cúbicos de terras, já que o local onde será construído o cais terá de sofrer aterros significativos para aumentar a sua quota. Os autarcas locais dão o seu apoio ao projecto e até já foi emitida, em 2012, uma declaração de interesse público municipal para a instalação de um porto fluvial na Castanheira.

Autarca espera terminal de contentores na Castanheira “a breve trecho”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...