uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Primeira ‘startup’ de Ourém começa a funcionar no segundo semestre deste ano
A criação da startup estava no programa eleitoral de Luís Albuquerque Foto O MIRANTE

Primeira ‘startup’ de Ourém começa a funcionar no segundo semestre deste ano

Protocolo com Nersant foi aprovado por unanimidade pelo executivo municipal. Incubadora de empresas vai ficar instalada no primeiro andar do edifício que foi sede do Centro de Recuperação Infantil Ouriense.

Edição de 25.01.2018 | Economia

A primeira ‘startup’ de Ourém, criada no âmbito de um protocolo entre o município e a Nersant – Associação Empresarial da Região de Santarém, vai estar em funcionamento no segundo semestre, anunciou a autarquia.
“É a primeira incubadora, com estas características, mais virada para a área tecnológica, de Ourém”, disse o presidente da câmara, Luís Albuquerque, explicando que a iniciativa constava no programa da coligação PSD/CDS-PP que ganhou as eleições a 1 de Outubro de 2017.
Segundo Luís Albuquerque, trata-se de um projecto “muito importante porque o concelho tem uma tendência empresarial muito grande”, além de que “esta é uma área que não está devidamente explorada”.
“Há muita gente jovem com ideias de negócio que, como não há oferta, vai para fora do concelho. E queremos, junto das escolas e instituições, captar e manter ideias de negócio. É por isso que estamos a fazer este esforço”, declarou.

Câmara suporta obras
A ‘startup’ vai ficar instalada no primeiro andar do edifício que foi sede do Centro de Recuperação Infantil Ouriense, na cidade de Ourém, após a realização de obras de adaptação estimadas entre 150 mil e 200 mil euros, a suportar pela autarquia. No rés-do-chão mantém-se em funcionamento a universidade sénior.
“Prevemos que possam iniciar o seu negócio naquele espaço cerca de 30 empresas”, informou o presidente do município adiantando que a Nersant, que actualmente ocupa um espaço no Centro de Negócios de Ourém, vai transferi-lo para aquele edifício.
O protocolo entre câmara municipal e a Nersant, aprovado por unanimidade em sessão camarária, prevê que as duas entidades estabeleçam uma parceria que, entre outros aspectos, visa a “atracção e instalação de novos projectos empresariais no concelho, através da criação e dinamização da ‘startup’ Ourém”. Esta ‘startup’ tem como funções “dinamizar o empreendedorismo através do apoio a empreendedores que queiram criar a sua empresa e do desenvolvimento de iniciativas nas escolas do concelho para promover uma cultura empreendedora”.
No âmbito do acordo, a Câmara de Ourém, além de ceder o espaço, encaminhará para a Nersant “os novos projectos empresariais que pretendam fazer uma primeira instalação, bem como aqueles que pretendam expandir a sua actividade”. Já a Nersant disponibilizará as suas equipas técnicas para apoiar todos os empreendedores do concelho que o solicitem. Apoiar tecnicamente o desenvolvimento de novas ideias de negócio, ações de informação, estruturar eventuais candidaturas a fundos comunitários e formação são outras das missões da associação empresarial.

Primeira ‘startup’ de Ourém começa a funcionar no segundo semestre deste ano

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...