uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Lagartas do pinheiro fecham escola em Alverca e geram preocupação
ALERTA. Pátio da escola Básica da Chasa foi interdito aos estudantes Foto O MIRANTE

Lagartas do pinheiro fecham escola em Alverca e geram preocupação

Câmara de Vila Franca de Xira pede ajuda aos moradores para identificar ninhos

Edição de 25.01.2018 | Sociedade

O recreio da escola básica da Chasa, em Alverca, concelho de Vila Franca de Xira, foi interdito na quinta-feira, 18 de Janeiro, por causa de uma infestação de lagartas processionárias, também conhecidas por lagartas do pinheiro, que causam alergias.
Segundo a coordenadora da escola, Ana Biléu, o alerta foi dado segunda-feira, dia 15, quando foram avistadas grandes concentrações no pátio. Segundo a responsável, tudo foi feito para proteger as crianças e o espaço foi interditado. Alguns pais manifestaram preocupação sobre o caso. Funcionários da Junta de Freguesia de Alverca já se deslocaram ao local e durante o fim-de-semana procederam à desinfestação das árvores, que apesar de não estarem dentro do recinto escolar afectaram a zona do recreio.
A dimensão da praga, já identificada também noutras árvores do concelho, está a obrigar a câmara municipal a realizar tratamentos locais em várias árvores e o município lançou uma campanha a pedir a colaboração dos moradores. “Nesta altura, não sendo eficazes os tratamentos químicos, o município optou por realizar tratamentos mecânicos, que passam pela identificação dos ninhos, remoção e queima, com posterior colocação de cintas de papel ou plástico embebidas com cola específica. Caso encontre ninhos ou uma “procissão de lagartas” não se aproxime e comunique aos serviços da câmara municipal a localização, através do número 800 206 726 ou 263 285 600”, avisa o município.
Irritações na pele e olhos são sintomas
A praga tem-se desenvolvido ultimamente com grande intensidade em muito devido às alterações climáticas, explica a câmara. A lagarta do pinheiro (Thaumetophoea pityocampa) é conhecida por lagarta processionária pela sua característica de descida das árvores em fila. Estas lagartas possuem oito receptáculos com cerca de 100.000 pêlos urticantes. Os pêlos agem como agulhas, injectando as substâncias tóxicas na pele ou mucosas. As crianças por brincadeira e os animais são os mais afectados.
Os sintomas do contacto com as lagartas podem ser urticária, irritações na pele com ardor, comichão e manchas avermelhadas, irritações nos olhos com inchaço e comichão e dificuldades respiratórias.
Em caso de aparecimento de sintomas de alergia (que são transitórios - menos de 24 horas), deve ir-se de imediato ao posto médico mais próximo e as roupas devem ser lavadas a altas temperaturas (maiores ou iguais a 60 graus centígrados).

Lagartas do pinheiro fecham escola em Alverca e geram preocupação

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...