uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Atletas da região brilham no Campeonato Nacional de Natação Adaptada
Alhandra Sporting Club foi a equipa da região com maior número de participantes

Atletas da região brilham no Campeonato Nacional de Natação Adaptada

As Piscinas Municipais de Vila Franca de Xira acolheram no fim-de-semana nadadores especiais. A equipa do Alhandra Sporting Clube esteve em destaque, bem como Diogo Matos, jovem da Póvoa de Santa Iria.

Edição de 08.02.2018 | Desporto

Beatriz Penelas tem 18 anos e está no mundo da natação adaptada há três anos. A atleta do Alhandra Sporting Club sofre de paralisia cerebral desde criança e encontra neste desporto uma grande ajuda em termos de mobilidade. No passado fim de semana foi uma das figuras que brilhou no Campeonato Nacional de Inverno de Natação Adaptada ao conquistar três medalhas, sendo uma delas a de campeã nacional de 100 metros livres.
A jovem foi uma dos sete atletas da região a participar na competição que decorreu nas Piscinas Municipais de Vila Franca de Xira nos dias 3 e 4 de Fevereiro envolvendo um total de 117 atletas (81 masculinos e 36 femininos). Pela primeira vez foram exigidos mínimos de acesso à competição pela Federação Portuguesa de Natação (FPN).
O Alhandra Sporting Club foi a equipa da região com maior número de participantes, cinco no total, seguido do Clube de Natação de Torres Novas com um atleta e da GesLoures com um atleta residente na Póvoa de Santa Iria. Em conversa com O MIRANTE, Beatriz Penelas revelou o que mais a atrai no mundo da natação adaptada. “Nós pensamos que temos muitos problemas mas chegamos aqui e vemos que há quem tenha problemas piores que os nossos. Acho que isso sem dúvida é das melhores aprendizagens que recebemos e uma das maiores motivações”.
Destaque ainda para os outros dois atletas do Alhandra Sporting Clube: Camila Neves conseguiu uma medalha de campeã nacional nos 50 metros livres e Nuno Frade um terceiro lugar nos 100 metros bruços.
Em grande evidência esteve também Diogo Matos, de 18 anos, atleta da Gesloures. O nadador, que reside na Póvoa de Santa Iria, conquistou quatro medalhas individuais no campeonato realizado em Vila Franca de Xira. Há cerca de 10 anos que nada de forma regular e orientada. É o recordista nacional dos 50m costas e no horizonte vive o sonho de um dia vencer uma medalha de ouro no campeonato da Europa, ou quem sabe, do Mundo.
Para Carlos Mota, treinador do Diogo, ele é um exemplo para todos os atletas do clube. “Há poucos nadadores como ele. Nunca falta aos treinos, treina com afinco todos os dias, incluindo sábado e domingo, e dá-me muitas alegrias. É um exemplo e uma mais-valia para todos os colegas. E refiro-me não aos colegas com deficiência, mas a toda a equipa de natação da Gesloures”, afirmou.
Carlos Mota, que é treinador de natação deste clube de Loures há mais de 20 anos, destaca o apoio dos pais de Diogo e salienta que “sem eles tudo o que tem vindo a ser conquistado não seria possível” uma vez que os apoios financeiros são diminutos. Uma opinião partilhada por Susana Ferreira, professora de Educação Física e treinadora dos atletas de natação adaptada do Alhandra Sporting Club. “As maiores dificuldades são as acessibilidades. Terem quem os leve aos treinos e às provas. Os apoios financeiros são poucos ou nenhuns”, referiu.
Flávio Santos, do Clube de Natação de Torres Novas, também esteve em bom plano. Foi terceiro nos 50m livres, quarto nos 100m livres e 100m costas e sexto nos 400m livres, tendo batido diversos recordes pessoais.

Diogo Matos com o treinador Carlos Mota
Atletas da região brilham no Campeonato Nacional de Natação Adaptada

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...