uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
A AUSTRA presta um serviço às atividades económicas e à população de Alcanena

A AUSTRA presta um serviço às atividades económicas e à população de Alcanena

Nos últimos cinco anos a Austra investiu três milhões e meio de euros na melhoria do ambiente

Edição de 08.02.2018 | Especial Galardão Empresa do Ano

História

A AUSTRA – Associação dos Utilizadores do Sistema de Tratamento de Águas Residuais de Alcanena foi criada em dezembro de 1991 e na sequência da entrada em funcionamento do “Sistema de Alcanena” ficou com a sua concessão a partir de 1995.

Como associação privada de utilidade pública, sem fins lucrativos, surgiu com o objetivo de reunir e representar todas as indústrias de curtumes na exploração do Sistema, assegurando o serviço conjunto de todos os associados e utilizadores do tratamento de águas e resíduos. Assim, foi construído um Sistema de Tratamento centralizado de forma a servir todas as indústrias em simultâneo. O tratamento de efluentes domésticos foi, desde o início, assegurado pela AUSTRA, com uma pequena contrapartida financeira por parte do Município, prestando, desta forma, a AUSTRA, um serviço às atividades económicas e à população de Alcanena.

A construção deste Sistema veio acabar com a poluição que grassava na década de 80 - altura em que o Rio Alviela sofria as descargas das indústrias de curtumes, realizadas de forma direta e sem qualquer tratamento prévio. O Rio Alviela era, nesta altura, um rio morto.

A AUSTRA define-se, no âmbito da sua atividade, não apenas como um organismo que efetua o controlo e o tratamento das emissões de efluentes das indústrias, mas também como um agente participativo na definição da estratégia ambiental do setor. Contudo, refira-se que este controlo e fiscalização só é possível realizar-se nas unidades industriais que o permitem, não se efetuando naqueles que não o autorizam.

Atualidade

O “Sistema de Alcanena” é atualmente constituído pela ETAR, Aterro de Resíduos Sólidos Industriais, Aterro de Lamas e por uma unidade de valorização de crómio - o SIRECRO.

A construção e reabilitação da rede de coletores levada a cabo no âmbito de um protocolo celebrado, entre a Agência Portuguesa do Ambiente, os Municípios de Alcanena e Santarém e a AUSTRA, a 15 de Abril de 2014, o qual compreende também o projeto das “Raspas Verdes”, que se encontra em fase de licenciamento, estando cativa no orçamento para 2018 uma verba de 700.000 euros para o mesmo, veio permitir o encaminhamento dos efluentes industriais diretamente para a ETAR, de forma adequada às caraterísticas dos mesmos, salvaguardando o solo e as linhas de água, as quais hoje se encontram libertas de quaisquer descargas indevidas.

A construção do Aterro de Lamas permitiu dar um destino final adequado às Lamas da ETAR, enquanto a construção e entrada em funcionamento do Aterro de Resíduos Sólidos Industriais permitiu o encerramento das lixeiras clandestinas que grassavam um pouco por todo o concelho, especialmente em Vila Moreira, passando a constituir o destino final por excelência dos resíduos de peles curtidas. Com o SIRECRO conseguiu-se a reciclagem e valorização dos banhos de crómio, reaproveitando o sulfato básico de crómio, evitando assim o encaminhamento de águas residuais com cargas elevadíssimas em crómio para a ETAR.

Nos meses de setembro, outubro e novembro de 2017, foi dado, pela comunicação social e redes sociais, especial ênfase ao facto de se ter verificado de forma anormal mau cheiro na Vila de Alcanena.

A AUSTRA, neste âmbito, já tinha, em junho de 2017, adjudicado um estudo, que se encontra em fase de conclusão, ao IDAD – Instituto de Ambiente e Desenvolvimento da Universidade de Aveiro. A apresentação pública do mesmo será realizada no corrente mês.

O estudo e suas conclusões têm por objetivo dotar a AUSTRA dum instrumento de análise de base rigorosa pois é elaborado por uma instituição de elevado prestígio cientifico. As conclusões deste primeiro estudo fundamentarão as ações subsequentes de alargamento territorial da avaliação dos odores (coletores, caixas de visita e outras localizações a definir) e também quaisquer outras tomadas de decisão que vierem a impor-se.

A opinião da AUSTRA é que só o conhecimento informado poderá conduzir a soluções adequadas. Foi aquilo que se pretendeu ao encomendar o trabalho à Universidade de Aveiro.

Refira-se, contudo, que pelo efeito conjunto das ações levadas a cabo pela AUSTRA e a Indústria de Curtumes, neste momento em Alcanena, não se têm verificado episódios de maus cheiros.

Os industriais de curtumes de Alcanena e a AUSTRA, têm plena consciência das suas responsabilidades sociais e da função social das suas empresas no concelho ao nível da criação de emprego e do desenvolvimento local sustentado.

Investimentos e o futuro

Nos últimos 5 anos foram investidos pela AUSTRA, com recurso exclusivo a capitais próprios cerca de 3.500.000 euros, tendo sido no dia 14 de dezembro de 2017 aprovado em Assembleia Geral o Orçamento para 2018, o qual contempla investimentos de cerca de mais 2.000.000 de euros na ETAR de Alcanena. Assume a AUSTRA como objetivo norteador a procura e execução de cada vez melhores práticas ambientais.

* Texto da responsabilidade da Austra

A AUSTRA presta um serviço às atividades económicas e à população de Alcanena

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...