uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Abaixo-assinado a favor da médica afastada da USF do Entroncamento
Foto DR Marta Antunes

Abaixo-assinado a favor da médica afastada da USF do Entroncamento

Marta Antunes foi expulsa e queixa-se de perseguição por ser delegada sindical

Edição de 14.02.2018 | Sociedade

Um abaixo-assinado com 696 assinaturas a defender a permanência da médica Marta Antunes na Unidade de Saúde Familiar (USF) Locomotiva foi entregue no Ministério da Saúde e na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. A falta de resposta por parte do ministro da Saúde está a preocupar os utentes uma vez que, refere uma nota enviada a
O MIRANTE por vários subscritores do abaixo-assinado, a tomada de uma posição firme seria “decisiva para travar o processo em curso de recrutamento e admissão de um novo médico nesta USF. Este processo constitui uma crassa violação de direitos e princípios fundamentais do Estado de Direito”, pode ler-se num comunicado.
Os subscritores do abaixo-assinado apelam aos cerca de dois mil utentes da médica Marta Antunes que se mantenham “mobilizados” no sentido de defenderem os seus direitos. Recorde-se que, como O MIRANTE noticiou (ver edição 18 Janeiro 2018), a médica Marta Antunes, que se queixava de perseguição por ser delegada sindical, foi expulsa da Unidade de Saúde Familiar Locomotiva no Entroncamento, segundo confirmou o Sindicato dos Médicos da Zona Sul, que integra a Federação Nacional do Médicos, e que comunicou o caso aos grupos parlamentares na Assembleia da República.
Guida da Ponte, da comissão executiva da Federação Nacional dos Médicos, revelou a
O MIRANTE que a médica começou a ter problemas quando passou a ser delegada sindical, realçando que a direcção da unidade de saúde questionou o sindicato, por escrito, sobre o trabalho da médica enquanto sindicalista, nomeadamente o tempo que esteve em trabalho sindical. Guida da Ponte diz que os delegados sindicais têm direito a dispensas para actividades relacionadas com essas funções e que esta não é a primeira vez que existem situações de perseguição a delegados deste sindicato.

Abaixo-assinado a favor da médica afastada da USF do Entroncamento

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido