uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Relações públicas da Águas do Ribatejo continua a deixar empresa mal vista
Presidente Carlos Coutinho continua a ter à perna assessor da Águas do Ribatejo apesar de já não ser administrador

Relações públicas da Águas do Ribatejo continua a deixar empresa mal vista

Nelson Lopes foi a uma reunião pública da Câmara de Benavente confrontar presidente de forma exaltada e dizer que ia fazer uma greve de fome com a sua família em frente aos Paços do Concelho

Edição de 14.02.2018 | Sociedade

O relações públicas da Águas do Ribatejo, que tem causado algum mal-estar a autarcas, continua a dar dores de cabeça às autarquias accionistas da empresa intermunicipal. Nelson Lopes foi a uma reunião de câmara pública em Benavente para confrontar o presidente do município, Carlos Coutinho (CDU), que até há pouco tempo foi vice-presidente da empresa e que tem sido atacado pelo funcionário, que vive no mesmo concelho, em Samora Correia, onde é eleito do PSD na assembleia de freguesia.
No período da intervenção reservada aos munícipes Nelson Lopes atacou Carlos Coutinho acusando-o de colocar em causa o seu empenho enquanto profissional e colocar o seu nome “na lama”, utilizando para isso “um jornal com a qual tem relações privilegiadas”. Isto porque Nelson Lopes não gostou que O MIRANTE tivesse noticiado o mal-estar que este estava a causar a vários autarcas com algumas das suas atitudes. O relações públicas afrontou o autarca, que também é seu patrão, dizendo que a notícia afectou a sua família. Diz que a sua filha tem de ouvir “notícias falsas sobre o pai quando vai no autocarro”.
Nelson Lopes exigiu que Carlos Coutinho se retractasse do que foi publicado, quando o autarca tem sido um dos que tem sido atacado pelo funcionário da Águas do Ribatejo. “O senhor presidente disse-me no seu gabinete que me queria lixar a vida”, referiu de forma exaltada na reunião do executivo. Coutinho reiterou que nunca utilizou a sua posição enquanto presidente da câmara, ou enquanto membro da administração da empresa Águas do Ribatejo, para atacar pessoalmente Nelson Lopes.
O presidente da autarquia acrescentou ainda que o artigo surgiu no seguimento de uma pergunta colocada devido ao desconforto notado por outros autarcas e à qual se limitou a responder. “Temos de saber ouvir críticas mesmo quando estas são menos boas”, acrescentou o autarca. Insatisfeito com a resposta, Nelson Lopes abandonou a sala de forma intempestiva ameaçando fazer uma greve de fome com a sua família em frente à Câmara de Benavente.
Na altura, questionado por O MIRANTE, Nelson Lopes optou por enviar uma resposta para todos os presidentes de câmara que fazem parte da empresa dizendo que nunca foi abordado por qualquer desconforto de qualquer autarca. O funcionário acrescentou: “Não admito que quem quer que seja coloque em causa o meu profissionalismo, lealdade e honra movido por qualquer tipo de interesse”.

Autarcas desconfortáveis

No artigo em causa, publicado no dia 23 de Novembro de 2017,
O MIRANTE deu conta do desconforto de alguns dos autarcas que fazem parte da administração da Águas do Ribatejo relativamente às atitudes do porta-voz da empresa. Em causa estavam as críticas feitas por Nelson Lopes, num vídeo publicado na internet na altura da campanha eleitoral, relativamente a umas obras que estavam a ser realizadas na freguesia de Samora Correia pela empresa “Águas do Ribatejo”, que não estavam concluídas devido a imprevistos que eram do conhecimento do trabalhador.
Outra situação tem a ver com o facto de Nelson Lopes ter estado na hora de trabalho no local onde se deu um incêndio num lar em Salvaterra de Magos, colaborando com órgãos de comunicação. As situações foram abordadas numa assembleia geral da empresa, onde alguns autarcas ouvidos por O MIRANTE manifestaram o seu descontentamento. O funcionário também publicou uma carta aberta a criticar a opção de Carlos Coutinho em reformar-se ao 45 anos, o que lhe é permitido por lei, dizendo que não aproveitaria esta oportunidade porque se considera “um homem de princípios e valores”.

Relações públicas da Águas do Ribatejo continua a deixar empresa mal vista

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido