uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Trinta anos depois Vale das Onegas voltou a ter um bebé
O bebé Diogo Machado com a mãe Milva Santos

Trinta anos depois Vale das Onegas voltou a ter um bebé

Diogo Machado é o mais novo habitante da aldeia do concelho de Sardoal que há muito tempo não tinha uma criança entre os seus habitantes.

Edição de 21.02.2018 | Sociedade

O bebé Diogo Santos Machado nasceu no dia 4 de Outubro de 2017 e é a alegria da família e dos cerca de trinta habitantes de Vale das Onegas, freguesia de Alcaravela, concelho de Sardoal, que finalmente voltaram a ter uma criança na aldeia.
Nuno Machado, natural da aldeia, e Milva Santos, natural de Alvega, concelho de Abrantes, escolheram Vale das Onegas para construir casa e constituir família. O jovem casal, Nuno com 32 anos, motorista de ambulâncias numa clínica de Abrantes, e Milva de 31, operadora num supermercado em Alferrarede, namoraram, casaram e nunca pensaram em viver na cidade. “A aldeia onde o meu marido sempre viveu e onde a minha sogra Maria Filomena vive e criou a família foi uma opção natural para fazermos casa e criarmos os nossos filhos”, conta Milva Santos.
O nascimento de Diogo foi muito desejado pelos pais e por toda a família. Os habitantes de Vale das Onegas, que há já trinta anos não tinham bebés na aldeia, receberam a vinda de Diogo como um raio de esperança num futuro renovado.
Diogo é o primeiro e único neto de Carlos e Maria Antónia Santos, pais de Milva. “A minha sogra tem dois netos, além do Diogo, que vivem em Abrantes, mas para os meus pais o nascimento do Diogo foi uma alegria imensa, pois é o primeiro neto”, diz Milva com o orgulho de mãe espelhado nos olhos que não largam o filho.
O bebé nasceu de parto natural, depois de uma gravidez com algum risco, passada quase toda em casa. “Na maternidade do Hospital de Abrantes trataram-nos muito bem”, sublinha Milva. Diogo tem quatro meses, já pesa sete quilos e mede 62 centimetros. Milva Santos diz que o filho é muito saudável. “Até agora ainda não tivemos sobressaltos com o Diogo. Ele é muito comunicativo e não estranha ninguém”, explica Milva.
Milva disse a O MIRANTE que ainda tem férias para gozar por isso só vai voltar ao trabalho em Maio. “Quando for trabalhar, as avós Filomena e Maria Antónia asseguram os cuidados ao Diogo, vai ficar em boas mãos”, sublinha. Depois, quando o bebé fizer três anos, vai para o infantário na aldeia de Presa, perto de Vale das Onegas, para poder estar com outras crianças e fazer a preparação para a escola, em Sardoal.
O casal diz que na aldeia não há habitantes jovens mas consideram que o contacto com as pessoas mais velhas é uma mais valia, pelo carinho e pela experiência que partilham. Acreditam que com o tempo outros casais jovens possam fixar residência na aldeia e nas outras aldeias da freguesia de Alcaravela. A qualidade de vida, com muito ar puro, muita calma e ajuda dos mais velhos são pontos fortes. A vila de Sardoal e a cidade de Abrantes ficam perto e podem usufruir das ofertas sociais, culturais e dos cuidados médicos facilmente.
Nuno Machado e Milva Santos confidenciaram a O MIRANTE que nos próximos meses vão aproveitar todas as fases do crescimento do desejado filho mas depois vão ter outro filho. “Vamos querer outro bebé, se fosse uma menina seria perfeito, mas se tivermos outro menino vamos amá-lo com a mesma força”, diz Milva. “O Nuno e a avó Filomena, que só teve rapazes, gostariam de uma menina, vamos tentar daqui a algum tempo”, adianta Milva convicta de que um segundo filho é uma benção reforçada.

Trinta anos depois Vale das Onegas voltou a ter um bebé

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...