uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Correios desmentem encerramento de balcões de Alhandra, Castanheira e Forte da Casa

Autarcas aprovaram por unanimidade, em assembleia municipal e reunião de câmara, uma moção contra o encerramento das estações. Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira não está tranquilo e quer uma garantia “clara e inequívoca” por parte da empresa.

Edição de 01.03.2018 | Economia

A administração dos CTT informou a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira que, ao contrário das informações vinculadas nos órgãos de comunicação social nacional, não há qualquer intenção de proceder ao encerramento das estações de Correios de Alhandra, Castanheira do Ribatejo e Forte da Casa, no concelho de Vila Franca de Xira.
“O que me disseram é que as informações que vieram a público não tinham razão de ser e não correspondiam à verdade”, informou Alberto Mesquita, presidente do município, na última sessão da assembleia municipal, realizada na noite de 22 de Fevereiro. O autarca diz que já apresentou ao presidente do conselho de administração dos CTT essa mesma preocupação e promete manter-se “atento e vigilante” para que os encerramentos não se concretizem.
“É natural que estas matérias preocupem as pessoas e elas se movimentem para reagir na preservação de um serviço que deveria continuar a ser público e de qualidade. Qualidade que nem sempre tem. Estes postos de atendimento devem manter-se, a população está muito preocupada e queremos uma garantia, clara e inequívoca, que nos digam que não haverá mais encerramentos”, afirmou o autarca.
Na última semana os eleitos da câmara municipal e da assembleia municipal aprovaram por unanimidade uma moção apresentada pela CDU contra o encerramento dos três balcões. Mário Cantiga, presidente da Junta de Freguesia de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz, apresentou o documento na assembleia municipal lamentando que as pessoas tenham ao longo dos anos “perdido serviços essenciais” como escolas, transportes públicos e serviços de saúde, pelo que os CTT não podem ser o próximo serviço a acabar.
O documento considera que o serviço prestado pelos Correios é “importante e insubstituível” e apela à defesa do serviço público postal, repudia o encerramento de “qualquer estação dos CTT no concelho de Vila Franca de Xira” e solicita, “de imediato”, que a câmara reúna com a administração da empresa para reafirmar pessoalmente estas posições.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques