uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
João Canais
João Canais Proprietário da Canais Peças & Acessórios Lda., 41 anos, Santarém

João Canais

Proprietário da Canais Peças & Acessórios Lda., 41 anos, Santarém

Edição de 08.03.2018 | Agora Falo Eu

Gosta de conduzir? Não gosto de conduzir mas a vida assim o obriga.

Já soprou no balão? Já soprei no balão e acho que é uma boa prática para controlar os acidentes rodoviários.

Já alguma vez teve de mudar um pneu do carro? Sim, mas foram poucas as vezes. Talvez uma ou duas vezes, no máximo. Sou capaz de ir até à oficina mais próxima só para não ter de mudar o pneu.

É daquelas pessoas que gosta de estacionar o automóvel à porta de todos os locais onde vai? Faço parte daquele leque de pessoas que dá voltas e voltas ao quarteirão só para conseguir estacionar à porta do local onde quero ir.

Bebe às refeições? Branco ou tinto? No Inverno prefiro o tinto e no Verão delicio-me com o branco. O tinto é óptimo para acompanhar as carnes, como uma boa feijoada. Já o branco fresco combina melhor com um bom peixe grelhado.

Quando convida amigos para jantar escolhe sempre vinhos do Ribatejo? Escolho sempre vinhos do Ribatejo, principalmente de Vila Chã de Ourique.

Quem gostava de convidar para lanchar? O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa, de forma a poder aprender algo mais. Ele transborda conhecimento e cultura.

Costuma dar dinheiro a mendigos? Não tenho esse hábito mas em ocasiões especiais pergunto se querem comer alguma coisa.

Costuma dar a vez a pessoas mais idosas na fila do supermercado? Sim, costumo por uma questão de respeito e educação.

Vale a pena ir votar? Estive muitos anos sem ir votar mas de há dez anos para cá não falho umas eleições, na esperança de contribuir para um Portugal melhor.

Costuma gastar dinheiro com o futebol? Não ligo minimamente ao futebol. Tenho um primo que é fanático pelo Benfica e um dia ofereceu-me um bilhete para ir ver um jogo que acabou por não se realizar. Ainda hoje guardo esse bilhete.

Se lhe saísse um bom prémio no Euromilhões qual era a primeira coisa que fazia? Pagava a minha casa porque é o único crédito que tenho.

Conseguia viver sem telemóvel? Conseguia viver sem telemóvel mas no meu local de trabalho é uma ferramenta indispensável.

Se pudesse ter um super poder qual escolheria? Se pudesse ter um super poder escolhia o teletransporte, de forma a não chegar tarde aos petiscos que combino com os amigos.

O que tem que fazer um homem para ser um verdadeiro homem? Cumprir com a sua palavra, ser honesto e respeitar os outros.

Sente que seria capaz de ser um bom primeiro-ministro? Não, porque iria sofrer de imediato um atentado como o John F. Kennedy.

Lembra-se da última vez que usou a bicicleta como meio de transporte? Lembro-me perfeitamente. Foi no passado sábado a ir para um lanche com os amigos. Utilizo a bicicleta com bastante frequência.

De quantas horas de sono precisa para acordar bem disposto? Tem dias. Depende do dia anterior e do que tenho para fazer no dia a seguir.

Tem a profissão que gostaria de ter? Sim, felizmente tenho. Trabalho para mim. No entanto, quando era mais novo poderia ter seguido a carreira militar.

Gostaria de viver numa cidade sem semáforos nem sinais de trânsito? Sim e já vivi. A minha terra só há pouco tempo é que tem sinalização de trânsito.

Durante quanto tempo é capaz de guardar um segredo? Para toda a vida. Afinal, se é segredo é para guardar.

Alguma vez assistiu a uma tourada ao vivo? Sim, mas só numa ou duas ocasiões. Nunca surgiu mais nenhum convite e também nunca comprei bilhetes para uma tourada.

Era capaz de dar trezentos euros por uns sapatos? Não. Ainda há pouco tempo dei cem euros por umas botas que não duraram nem uma semana.

Qual é o seu truque para manter a calma perante um imprevisto? Respirar fundo várias vezes e tentar relativizar a situação.

Do que é que sente mais saudades? Sinto saudades de ter tempo para mim e para a minha família.

Gosta de grandes reuniões familiares? Sempre gostei de juntar a família, porque colocamos a conversa em dia em boa companhia e porque nessas reuniões há sempre comida boa.

João Canais

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido