uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Piloto do Cartaxo que morreu em acidente recordado como “um grande companheiro”
Miguel Conceição, natural do Cartaxo, faleceu aos 45 anos

Piloto do Cartaxo que morreu em acidente recordado como “um grande companheiro”

Presidente da Câmara do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, jogou basquetebol com Miguel Conceição nas camadas jovens e lamenta mais uma tragédia que se abateu sobre essa família. Há dois anos, um imão de Miguel tinha falecido vítima de cancro.

Edição de 08.03.2018 | Sociedade

“Uma pessoa muito afável, muito inteligente e um grande companheiro de equipa com quem um conjunto de pessoas da nossa geração teve oportunidade de conviver”. É assim que o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, recorda Miguel Conceição, 45 anos, piloto de barra natural do Cartaxo que morreu na madrugada de quarta-feira, 28 de Fevereiro, vítima de acidente na baía de Cascais.
Há dois anos, um irmão de Miguel Conceição, chamado Paulo, tinha morrido devido a um cancro nos ossos. Pedro Ribeiro jogou basquetebol com os dois nas camadas jovens do Ateneu Artístico Cartaxense e recorda que não há muito tempo esteve com Miguel Conceição “a pôr a conversa em dia”, depois de um período sem se verem. “Foi uma grande perda para a família e para o universo de amigos. Lamentamos muito esta nova tragédia que se abateu sobre essa família”, disse o autarca a O MIRANTE.
Miguel Conceição era filho de Mário Conceição, dono da Funerária Campeão, em Santarém. O funeral do piloto realizou-se na manhã de sexta-feira, 2 de Março, no Cartaxo.
Logo após a tragédia, o Ministério do Mar e a Administração do Porto de Lisboa lamentaram a morte do piloto de barra e anunciaram que está a decorrer uma investigação técnica ao acidente. Na mesma nota, as duas entidades participam, “com profundo pesar”, o “trágico falecimento do piloto de barra, Miguel Conceição, ocorrido esta madrugada em serviço”, e apresentam as condolências à família.
O acidente ocorreu cerca da 1h30 de dia 28 de Fevereiro, na baía de Cascais, quando Miguel Conceição desembarcava do navio “Singapura Express” para a lancha dos pilotos e caiu à água, tendo vindo a falecer, apesar dos esforços e das tentativas de resgate efectuadas, descreveram. “Decorre neste momento a investigação técnica para apurar as causas do acidente que levou a esta tragédia”, afirmaram, destacando que as tentativas de resgate foram dificultadas pelas condições meteorológicas e pelo estado do mar.
O porta-voz da Marinha, Pedro Coelho Dias, explicou que a operação de desembarque decorria a sul de Cascais e que, por causa das condições adversas no mar, com ondas de quatro metros, não foi possível aos elementos da embarcação que acompanhavam o piloto alcançá-lo no imediato, tendo sido possível depois recuperar o corpo.

Piloto do Cartaxo que morreu em acidente recordado como “um grande companheiro”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido