uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira volta a mudar de figurino
Este ano a exposição realiza-se na Fábrica das Palavras

Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira volta a mudar de figurino

Objectivo da organização é voltar ao modelo mais tradicional de 2014. Na última edição o modelo escolhido foi vanguardista e dividiu opiniões. Rui Dias Monteiro foi o vencedor da última edição.

Edição de 21.03.2018 | Cultura e Lazer

A Bienal de Fotografia (BF) de Vila Franca de Xira, que se vai realizar este ano, vai ter como palco a Fábrica das Palavras por causa do Celeiro da Patriarcal estar em obras e voltará ao modelo utilizado em 2014.
A informação foi avançada em reunião pública de câmara onde foi aprovada por unanimidade a remessa para discussão pública de um projecto de alteração ao regulamento da Bienal. A ideia, explica Alberto Mesquita, é voltar aos moldes de 2014, mais tradicionais e conhecidos do público, integrando os temas concelho e tauromaquia no resto do certame. “O tema tauromaquia tem de estar integrado em pleno. O que queremos é uma alteração do modelo, da sua concepção, voltarmos ao que a bienal era há quatro anos”, explicou.
O modelo da última edição, realizada em 2016 e que teve um ambicioso programa curatorial dirigido por David Santos, dividiu opiniões. Os trabalhos das escolas de fotografia e imagem deixaram de estar expostos como no passado e os prémios tauromaquia e concelho foram distinguidos num prémio e exposição separados. Como consequência apenas os nove melhores trabalhos, das 93 candidaturas apresentadas, conseguiram ficar expostos. Antes da inauguração houve uma exposição em vários locais da cidade de trabalhos fotográficos dos maiores nomes contemporâneos da fotografia nacional, como Daniel Blaufuks, José Maçãs de Carvalho, José Pedro Cortes e Patrícia Almeida.
A categoria de tema livre, o principal da Bienal, foi vencido por Rui Dias Monteiro, que levou para casa cinco mil euros. Venceu com o trabalho “Terra Morta”, uma compilação de quase três dezenas de imagens recolhidas nos últimos 14 anos sobre a Beira Baixa, os seus avós, os amigos, família e a vida daquela região. Bruno Colaço e Pedro Batalha venceram a segunda fase da exposição, nas categorias concelho e tauromaquia.
A selecção das melhores obras foi realizada por um Conselho de Curadores constituído por Filipa Valladares, Emília Tavares, Sérgio Gomes e Pedro Alfacinha. A Bienal de Fotografia é promovida pela Câmara de Vila Franca de Xira desde 1989 com o objectivo de promover a fotografia enquanto expressão artística.

Bienal de Fotografia de Vila Franca de Xira volta a mudar de figurino

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...