uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
À ‘Vespa’ de madeira de Pedro Paulino só lhe falta andar
Pedro Paulino mostra a vespa que construiu ao lado da sua esposa, Fátima Paulino

À ‘Vespa’ de madeira de Pedro Paulino só lhe falta andar

Carpinteiro de Vilgateira, Santarém, construiu uma réplica à escala real da emblemática mota italiana. Foram necessárias mais de 500 horas de trabalho.

Edição de 21.03.2018 | Sociedade

Foram 576 dias de noites perdidas, fins-de-semana, datas especiais. Mais de 500 horas de trabalho. Muitos ralhetes da mulher para ir almoçar ou jantar. Cortes nos dedos. Desespero. Tanto que ainda pensou em desistir, mas a perseverança fê-lo ir até ao fim. Afinal, “não há amor como o primeiro”. Quem o diz é o mestre carpinteiro Pedro Paulino, olhando emocionado para a sua ‘Vespa’ feita totalmente em madeira, numa réplica em tamanho real da popular mota italiana, onde nenhum detalhe foi esquecido. Só lhe falta mesmo andar. “É a minha menina”, diz.
Feita com 300 pedaços de madeira, nem as ranhuras dos pneus e a capa do farol escaparam a Pedro Paulino, residente em Vilgateira, concelho de Santarém. “Esta é a única Vespa feita totalmente em madeira no país”, afirma o carpinteiro. É por isso, diz, que é uma relíquia para o mundo vespista. “Foi um trabalho árduo de dois anos que dei tudo de mim. Hoje é o dia”, desabafa enquanto vai dando os retoques finais no seu museu dedicado à Vespa que fez no sótão de casa. “Comecei por decorar com fotografias dos meus encontros de pesca, mas a chama da Vespa reacendeu e desde aí nunca mais parei”, confessa o mestre de 53 anos.
Entusiasta das motas italianas da marca Piaggio desde os seus 16 anos, o carpinteiro de profissão conta que foi após casar com a sua esposa, Fátima Paulino, e tirar a carta de condução que se desfez da sua primeira Vespa. “Tinha de optar entre ter um carro ou a mota”, conta, dizendo que foi a maior asneira que fez. Foi, já em 2009, que adquiriu uma nova Vespa e começou a montar aquilo que é hoje o seu museu da Vespa. No entanto, faltava algo especial. Algo que juntasse as suas duas paixões e que ficasse para a história da Vespa. E decidiu fazer a réplica em madeira.
Para o carpinteiro, o que mais marcou todo o tempo de construção foram as mensagens carinhosas que os seus colegas vespitas lhe foram deixando no seu facebook quando colocava lá fotografias. “Uns diziam que está porreiro. Outros diziam que está brutal”, conta.
Pedro Paulino diz que a Vespa em madeira já está convocada para três eventos. O primeiro será em Setembro no “Leiria sobre Rodas”. Segue-se, em Março de 2019, em Torres Vedras, no Dia de Vespistas e, em 2020, estará em Guimarães, no “Vespa World Days”.

À ‘Vespa’ de madeira de Pedro Paulino só lhe falta andar

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...