uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
NERSANT e Eco Parque do Relvão apoiam parcerias entre empresas
Maria Salomé Rafael e Domingos Saraiva durante a sessão que reuniu 40 empresas - foto NERSANT

NERSANT e Eco Parque do Relvão apoiam parcerias entre empresas

Quarenta empresas num encontro que abre caminho à partilha de recursos

Edição de 29.03.2018 | Economia

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém e a AEPR - Associação Eco Parque do Relvão dinamizaram na sede da primeira entidade, em Torres Novas, um encontro de empresas com o objectivo de promover sinergias que resultem numa maior sustentabilidade das empresas e, ao mesmo tempo, num maior cuidado com o meio ambiente.
Na sessão de abertura estiveram presentes a presidente da direcção da NERSANT, Maria Salomé Rafael, e Domingos Saraiva, CEO da AEPR, que falaram sobre esta necessidade premente de instalar soluções de economia circular junto das indústrias instaladas na região, bem como na importância de dinamizar acções de cooperação desta natureza.
No sector agrícola esta necessidade é ainda mais intensa, motivo que levou a organização a incluir no programa um estudo de caso deste sector de actividade. Interveio a empresa Terra Fértil, que apresentou a reutilização das cápsulas da Nespresso. De acordo com o seu testemunho, a empresa está a dar “nova vida” a estas cápsulas, através da separação do alumínio que vai para reciclagem, e dos resíduos de café, que renascem agora como fertilizante, posteriormente doado a produtores de arroz que como contrapartida fazem chegar pacotes de arroz ao Banco Alimentar.
Outro caso de simbiose industrial é o da Componatura, empresa dedicada à gestão de resíduos biodegradáveis valorizando-os pelo processo de compostagem de forma a obter um composto orgânico natural utilizável nos solos, que mostrou na sessão as soluções e resultados do seu produto.
Fernando Ferreira, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) de Lisboa e Vale do Tejo, falou também aos presentes, colocando-se à disposição para qualquer assunto, enfatizando a importância destas temáticas e de as fazer chegar à tutela, sugerindo uma simbiose entre três ministérios, Agricultura, Ambiente e Economia.
A fase final do evento contou com o workshop em que diversos grupos de trabalho discutiram vários temas contribuindo dessa maneira para a nova candidatura da AEPR, respondendo a questões sobre estratégias para a simbiose na região e identificando oportunidades.
De referir que o projecto EPR.Colab foi um dos 20 projectos aprovados pelo Fundo Ambiental, traduzindo-se o reconhecimento num apoio de 50 mil euros a fundo perdido, sem necessidade de comparticipação suplementar nacional. Este montante será aplicado na construção de uma plataforma de concertação que envolva e mobilize os principais actores do sector do Ambiente, Energia e Indústria, instalados no Eco Parque do Relvão, tendo em vista iniciativas estratégicas de eficiência colectiva.
Neste momento, a AEPR está a terminar a candidatura a uma segunda fase do EPR.Colab.

NERSANT e Eco Parque do Relvão apoiam parcerias entre empresas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido