uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Morreu José Andrade, o primeiro presidente do CNEMA
José Andrade

Morreu José Andrade, o primeiro presidente do CNEMA

Edição de 05.04.2018 | Sociedade

O engenheiro agrónomo José Andrade, que foi presidente da Feira Nacional de Agricultura e o responsável pela construção do Centro Nacional de Exposições e Mercados Agrícolas (CNEMA), de que foi o primeiro presidente, morreu na terça-feira, 3 de Abril, aos 69 anos e a um mês do aniversário. As cerimónias fúnebres realizaram-se na quarta-feira, 4 de Abril, na Capela de Nossa Senhora do Calvário, no Largo do Calvário, em Almeirim, onde foi celebrada a missa de corpo presente. O corpo seguiu depois para cremação.
José Andrade foi um dos mais jovens deputados na primeira legislatura após o 25 de Abril, eleito pelo PPD, hoje PPD/PSD. Nasceu a 8 de Maio de 1948 no Vale de Santarém, concelho de Santarém, porque a sua mãe foi sempre ter os filhos a casa dos pais. José Andrade sempre viveu em Almeirim, na casa do pai. Foi presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP) durante três anos a partir de 1996, mas já estava ligado à organização há dez anos.
Algum tempo depois da sua presidência, abandonou a CAP em litígio porque entendia que esta tinha de ser mais reivindicativa e não podia ser apenas uma agência de serviços. Numa entrevista a O MIRANTE, em 2008, dizia que a confederação “deixou de defender os agricultores e perdeu influência política”.
José Andrade participou em todas as modalidades hípicas desportivas e também foi jogador de futebol no Sporting (clube do seu coração) em juniores. Foi vice-campeão de ralis no primeiro campeonato da modalidade realizado em Portugal. Dizia que se inseria no sentimento masoquista dos portugueses “que gostam de viver num país que os trata mal”.

Morreu José Andrade, o primeiro presidente do CNEMA

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...