uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Torres Novas aprova suspensão do Plano de Saneamento Financeiro
Pedro Ferreira, presidente da Câmara de Torres Novas

Câmara de Torres Novas aprova suspensão do Plano de Saneamento Financeiro

Executivo aprovou contas referentes a 2017, que tiveram um resultado positivo de 2,4 milhões de euros.

Edição de 26.04.2018 | Sociedade

A Câmara de Torres Novas aprovou a suspensão do Plano de Saneamento Financeiro (PSF), a que recorreu em 2013, por ter reequilibrado as contas e cumprido o limite da dívida legalmente previsto, disse o presidente do município. Pedro Ferreira (PS) afirmou que as contas do exercício de 2017, aprovadas na semana passada pelo executivo municipal, confirmaram o “grande equilíbrio e a boa gestão financeira” alcançados nos últimos anos, permitindo acabar com o “espartilho” que representava o PSF, que impunha “regras muito rigorosas” que “limitavam em muito a autonomia” desta autarquia.
De acordo com os documentos aprovados pela maioria socialista (com os votos contra do PSD e do BE), e que serão agora submetidos à assembleia municipal, a dívida relativa ao desempenho da actividade municipal totalizava 16,9 milhões de euros a 31 de Dezembro de 2017, menos 14,7% que em 2016 (19,7 milhões de euros) e menos 33,7% do que em 2013 (25,4 milhões). O resultado líquido do exercício foi positivo, de 2,4 milhões de euros (mais cerca de 10% que no exercício de 2016), tendo as receitas correntes suplantado as despesas correntes, gerando um saldo positivo de 2,7 milhões de euros.
Segundo a informação disponibilizada pelo município, o nível de execução do plano plurianual de investimentos (PPI), que previa investimentos no valor de 5,3 milhões de euros em 2017, foi de 98% (4,4 milhões de euros). Pedro Ferreira realçou o facto de o município torrejano ter encerrado o exercício sem pagamentos em atraso e de apresentar um prazo de pagamento médio de cinco dias.
A Câmara de Torres Novas recorreu ao Plano de Apoio à Economia Local (PAEL, num apoio próximo dos sete milhões de euros) e a um plano de saneamento (de cerca de seis milhões de euros) em 2013. “Foi com o PS que entrámos nessa situação, mas foi também com o PS que saímos”, disse o autarca, declarando uma “pontinha de orgulho, mas sobretudo satisfação e alívio”.
Pedro Ferreira declarou que o município está agora em condições de aproveitar ao máximo os fundos comunitários para a realização de investimentos no concelho e também para a realização de obras, nomeadamente nas freguesias, que exijam fundos próprios.

Câmara de Torres Novas aprova suspensão do Plano de Saneamento Financeiro

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...