uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Distrital de Santarém do PSD vai a votos sob o signo da divisão
João Moura apresentou a sua candidatura a líder distrital em Santarém

Distrital de Santarém do PSD vai a votos sob o signo da divisão

O actual líder Nuno Serra e João Moura disputam o lugar nas eleições de 5 de Maio

Edição de 03.05.2018 | Política

À mesma hora em que, ao final da tarde de segunda-feira, 30 de Abril, João Moura iniciava no jardim das Portas-do-Sol, em Santarém, a conferência de imprensa da sua candidatura a presidente da distrital de Santarém do PSD tinha começado há poucos minutos a sessão de Abril da Assembleia Municipal de Santarém. A coincidência no tempo das duas actividades ajudou a sublinhar as divisões que se vivem no seio do partido. João Leite e João Neves, dois dos nomes fortes da bancada social-democrata na assembleia municipal escalabitana, trocaram por algum tempo a sessão autárquica pela iniciativa partidária. O mesmo fez o vereador Ricardo Rato.
Na assembleia municipal, o vereador Nuno Serra, actual líder da distrital ‘laranja’ e recandidato ao cargo, via a bancada do seu partido algo desfalcada na primeira parte da sessão e constatava (provavelmente com alguma apreensão) a ausência do seu companheiro de vereação Ricardo Rato, antigo líder da JSD (Juventude Social-Democrata) escalabitana e seu precioso aliado quando ganhou as eleições para a concelhia e depois para a distrital do PSD, há uns anos. Rato foi considerado decisivo nesses sufrágios pelo número de votos que conseguiu arregimentar para um dos lados entre os jovens militantes do partido em Santarém. E eram muitos. Leite também foi seu apoiante e agora está do outro lado, como alguns outros.
Num espaço cheio de apoiantes, João Moura, que é presidente da Assembleia Municipal de Ourém, admitiu que um deputado não deve acumular funções, pois há muitos com grandes condições e que só não exercem por não terem lugar. “Se é deputado não se deve ser presidente da Câmara de Lisboa ou vereador em Ourém”, adiantou numa indirecta ao seu rival Nuno Serra, deputado em Lisboa e vereador em Santarém.
Estas eleições são importantes em termos internos pois a nova estrutura distrital terá uma palavra importante a dizer na escolha dos candidatos a deputados por Santarém nas legislativas de 2019. “Não queremos ‘tachos’, queremos fazer política”, disse João Moura, ressalvando que a sua candidatura é “pela positiva” e não dirigida contra nada nem ninguém.

A equipa de João Moura
A presidente da Câmara de Rio Maior Isaura Morais, a quem Nuno Serra ‘roubou’ a liderança da distrital há quatro anos, é a candidata da lista de João Moura a presidente da mesa da assembleia distrital. João Moura candidata a seus vice-presidentes Tiago Carrão (Tomar) e Vânia Neto (Santarém). A lista inclui ainda para secretário-geral Rui Rufino (Chamusca), João Lopes Candoso (Rio Maior), Diogo Gomes (Santarém) e José Oliveira (Abrantes). O mandatário da candidatura é Ramiro Matos (Santarém).
Apoiam ainda a candidatura de João Moura os presidentes da Câmara de Santarém e de Ourém, Ricardo Gonçalves e Luís Albuquerque, que não puderam estar presentes na apresentação.

Distrital de Santarém do PSD vai a votos sob o signo da divisão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...