uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Estrada entre Almeirim e Tapada reflorestada

Edição de 03.05.2018 | Sociedade

A Câmara de Almeirim vai plantar um total de 400 árvores na Estrada Nacional 114, entre a cidade e a localidade da Tapada, sete anos depois de terem sido cortadas, por razões de segurança, duas centenas de árvores. A situação na altura levantou polémica e críticas e a operação de corte acabou por ser suspensa. Neste momento está previsto o abate de mais árvores que estão em más condições. No lugar destas e das que já tinham sido cortadas em 2011 vão ser colocadas árvores de três espécies.
O município já comprou as primeiras duzentas árvores e na estrada, no troço entre a ponte da vala e a casa da guarda, já foram colocadas cinquenta, estando previsto a continuação da operação de florestação durante este ano de 2018. As espécies foram escolhidas a partir de informação que a autarquia pediu ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, segundo informa o presidente da câmara, Pedro Ribeiro. O autarca adianta que o instituto também deu indicação das árvores que estão em risco de caírem e que vão ser cortadas em breve. As espécies escolhidas são os choupos negros, choupos brancos e freixos de folha estreita.
Recorde-se que em Abril de 2011, Pedro Ribeiro mandou abater centenas de árvores nesta estrada, justificando a decisão com o risco de caírem sobre os carros. Apesar de estar em causa a segurança, a medida foi contestada pela CDU e pela Associação do Património de Santarém e até meteu um procurador do Ministério Público de Santarém ao barulho. O magistrado, que passava habitualmente na estrada, pediu explicações à câmara e chegou a mandar a Autoridade Florestal Nacional verificar a situação. A entidade não terá encontrado irregularidades e a avaliação do Ministério Público não prosseguiu. Foi na sequência da intervenção do procurador que a câmara suspendeu os trabalhos.
Na altura, Pedro Ribeiro salientou que as árvores que foram cortadas tinham o tronco podre. Ainda com a polémica quente, as circunstâncias acabaram por dar razão ao autarca em Janeiro de 2013, quando um carro que circulava de Almeirim para Santarém embateu numa árvore que tinha caído para a estrada segundos antes. O embate provocou ferimentos ligeiros na encenadora do grupo de teatro de Almeirim “Narizes perfeitos”, Fernanda Narciso, que conduzia o carro, e em duas actrizes, de 16 e 17 anos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...