uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Personalidades da região condecoradas pela Sociedade Brasileira de Heráldica
Vítor Guia recebeu o prémio “Por Saramago”

Personalidades da região condecoradas pela Sociedade Brasileira de Heráldica

Vítor Guia recebeu o prémio “Por Saramago” pela aproximação do escritor à sua terra

Edição de 03.05.2018 | Sociedade

O presidente da Assembleia Municipal da Golegã e ex-presidente da Junta de Azinhaga, Vítor Guia, foi galardoado com o prémio “Por Saramago”, uma distinção atribuída pela Sociedade Brasileira de Heráldica e Humanística, que reconhece o mérito do autarca na aproximação do escritor prémio Nobel da Literatura à sua Azinhaga natal e a Portugal. Com este prémio foram também distinguidos a viúva do escritor e presidenta da Fundação José Saramago, Pilar del Rio, e o historiador de Santarém, José Raimundo Noras. A cerimónia, que atribuiu ainda condecorações a outras personalidades de Santarém, decorreu em Belmonte, terra do descobridor do Brasil, Pedro Álvares Cabral, no dia 26 de Abril, data que assinala a primeira missa de Cabral em terras de Vera Cruz.
A Sociedade Brasileira de Heráldica e Humanística condecorou com a mais alta distinção a directora executiva de O MIRANTE. Joana Emídio, agora comendadora, recebeu a Grã Cruz da Ordem do Mérito Cívico e Cultural das mãos da sindicalista Maria Rosângela Lopes, presidente de um dos vários sindicatos de metalúrgicos do Brasil e um símbolo, como foi referido, por ser mulher e representar a ascensão das mulheres brasileiras e também por ser negra, o que tem uma importância histórica num país marcado antigamente pela escravatura.
Na cerimónia que decorreu na Igreja de Santiago – Panteão dos Cabrais e que teve a presença do embaixador do Brasil em Portugal, Luiz Alberto Machado, receberam também as insígnias da Ordem do Mérito Cívico e Cultural o ex-vereador da Câmara de Santarém, Joaquim Neto, o historiador José Raimundo Noras, o advogado Joaquim Martinho da Silva, e o ex-presidente da Câmara de Santarém, Rui Barreiro, por inerência do cargo que teve. Os condecorados foram indicados pelo Chanceler da Ordem em Portugal, o comendador José Miguel Noras, e depois aprovados pela sociedade de heráldica.
Mais cinco personalidades de Santarém foram condecoradas pela sociedade. Com o Mérito Internacional do Descobridor do Brasil Pedro Álvares Cabral foram distinguidos o director da Escola Superior de Educação de Santarém, António Bordalo Pacheco; o director da Escola Superior de Desporto de Rio Maior, João Moutão; o empresário e ex-vereador da Câmara de Santarém, Raúl Violante, o provedor da Santa Casa da Misericórdia de Santarém, Mário Rebelo e o professor Sérgio Anselmo Rato.
Estas condecorações prosseguem os objectivos da Ordem Honorífica do Mérito Internacional do Descobridor do Brasil Pedro Álvares Cabral, que foi instituída em 1968, para comemorar o quinto centenário do nascimento do descobridor do Brasil. A ordem nasceu da iniciativa de intelectuais brasileiros no século passado e distingue personalidades do Brasil e de Portugal.

“O Noras levava tudo para Santarém”
Durante a cerimónia, o presidente da Câmara de Belmonte, protagonizou um momento mais descontraído ao dizer que José Miguel Noras foi o autarca que mais o prejudicou. António Dias Rocha disse que o ex-presidente socialista de Santarém conseguiu instalar na capital do distrito de Santarém o consulado honorário do Brasil. Coisas do passado político que o tempo resolveu com boa disposição, ao ponto do autarca de Belmonte comentar que Noras parece não ter ganho juízo ao andar outra vez a meter-se na política activa.

Personalidades da região condecoradas pela Sociedade Brasileira de Heráldica

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...