uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
“É muito importante não esquecer os turistas portugueses”
Ceia da Silva e Mário Pereira

“É muito importante não esquecer os turistas portugueses”

António Ceia da Silva considera que os empresários são a verdadeira mola das dinâmicas turísticas porque são eles que ajudam a fazer crescer e a consolidar um destino turístico. No domingo, na entrega dos prémios de turismo, o presidente da ERTAR apelou a que o aumento de turistas estrangeiros não faça esquecer os nacionais.

Edição de 10.05.2018 | Economia

O presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo (ERTAR), António Ceia da Silva, considera que os empresários são a verdadeira mola das dinâmicas turísticas porque são eles quem ajuda no crescimento e consolidação de um destino turístico.
Ceia da Silva falava durante a cerimónia de entrega dos “Prémios Turismo do Alentejo” - que já vai na oitava edição – e dos “Prémios Turismo do Ribatejo”, que vai na quarta edição, e que decorreu na tarde de domingo, 6 de Maio, no Centro Cultural de Montargil, concelho de Porte-de-Sor , distrito de Portalegre.
A recepção aos convidados foi feita no Centro Náutico de Montargil, situado junto à barragem. Após o almoço, os cerca de uma centena de convidados deslocou-se de autocarro, cedido pela organização, ao centro cultural, no centro da vila.
Ceia da Silva explicou que a ERTAR tomou a iniciativa de criar os prémios para reconhecer o mérito dos promotores turísticos e para agradecer àqueles que mais têm feito pelas dinâmicas turísticas do território.
O dirigente sublinhou a importância do aumento de turistas estrangeiros nos últimos anos em Portugal mas sublinhou a importância dos turistas nacionais.
“Houve um aumento do mercado externo significativo nos últimos anos mas isso não pode fazer esquecer os turistas portugueses, que são muito importantes. Queremos ter cada vez mais turistas nacionais e não nos podemos esquecer deles. Temos que apostar no mercado internacional mas não podemos perder os turistas portugueses”, referiu.
Ceia da Silva falou também da simbiose perfeita entre os sectores público e privado que através de uma grande articulação do território é possível haver hipótese do ponto de vista das dinâmicas turísticas e de desenvolvimento das regiões do Alentejo e Ribatejo.
O presidente da ERTAR chamou também a atenção para outros perigos, lembrando que um destino turístico demora trinta anos a consolidar-se e pode desfazer-se em apenas três dias.
“Estamos a trabalhar a região do Ribatejo há apenas alguns anos e sabemos que não pode haver resultados positivos de um dia para o outro. “Sabemos que consolidar um destino turístico é uma tarefa árdua. Tem que haver uma estratégia e uma linha de intervenção definida mas também tem que haver um grande entrosamento entre todos”, sublinhou.
Ceia da Silva referiu que o trabalho desenvolvido na promoção das regiões do Alentejo e Ribatejo é de todos e que só em conjunto se constrói um destino turístico. O dirigente terminou a sua intervenção elogiando o concelho de Ponte-de-Sor apontando-o como um concelho que delineou uma estratégia na área da aeronáutica e que hoje em dia desenvolveu um cluster muito importante no concelho e em Montargil.
“Existe uma grande aposta no turismo neste concelho. Escolhemos Montargil para realizar este cerimónia para provarmos que um destino turístico não é feito só das grandes metrópoles. Também se faz turismo, e bom turismo, nas pequenas localidades”, concluiu.

“Prémios Turismo do Alentejo 2017”

Melhor Alojamento Local; Prémio: Herdade Amália - Fundação Amália Rodrigues; Menção Honrosa: Maria Mar – Surf & Guest House. Melhor Animação Turística; Prémio: Observatório do Lago Alqueva – OLA; Menção Honrosa: Corktrekking - Explora o Montado. Melhor Empreendimento Turístico; Prémio: Sublime Comporta - Country Retreat & Spa; Menções Honrosas: L’AND VINEYARDS e Ecorkhotel Évora, Suites & Spa. Melhor Enoturismo; Prémio: Quinta do Quetzal - Vinho e Arte; Menção Honrosa - Adega Mayor. Melhor Evento Gastronómico; Duas Menções Honrosas; Congresso das açordas; Cozinha dos Ganhões 2017. Melhor Projecto Público; Prémio: Praia Fluvial de Monsaraz; Prémio: Explorar Ciência: Extrair Conhecimento; Menção Honrosa: Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver. Melhor Evento; Prémio: Sines Tall Ships Festival 2017; Menção Honrosa: Festival Internacional de Música de Marvão. Melhor Restaurante; Prémio: Basilii. Melhor Tecnologia de Comunicação; Prémio: APP “Descubra Odemira”; Menção Honrosa: Morbase. Melhor Turismo Rural; Prémio: Hotel Rural Vila Galé Clube de Campo; Menção Honrosa: Imani Country House.

Prémios Turismo do Ribatejo 2017

Melhor Alojamento Local; Quinta da Lapa. Melhor Animação turística; Rota dos Avieiros – Ollem Turismo. Melhor Empreendimento Turístico; Santarém Hotel. Melhor Enoturismo; Quinta da Lagoalva de Cima. Melhor Evento Gastronómico; Festival Nacional de Gastronomia. Melhor Projecto Público; Casa dos Patudos - Museu de Alpiarça. Melhor Evento; Festival Internacional de Balonismo - Coruche. Melhor Restaurante; Salarium Sal&Sabores. Melhor Turismo Rural; Apenas foi atribuída uma Menção Honrosa à Quinta das Palmeiras

Prémios Extra-Concurso

Distinções Iniciativa; Enoteca Cartuxa; Museu Escaroupim e o Rio. Prémio Excelência; Ana Mendes Godinho (Secretária de Estado do Turismo). Prémio Especial Turismo Alentejo e Ribatejo; Candidatura de Castro Verde a Reserva da Biosfera da UNESCO; Bonecos de Estremoz (são Património Cultural Imaterial). Prémio Comunicação; Carla Correia; Ismael Prata; Hugo Teixeira; Hugo Alcântara; José Louro ; Paulo Nobre; Raul Tavares; Rui Rocha. Prémio Especial “Agência de Promoção Turística do Alentejo”; Revista “Viajar pelo Mundo”; Escola de Hotelaria e Turismo do Alentejo

“É muito importante não esquecer os turistas portugueses”

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...