uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Ventos de mudança no PSD de Santarém
Ramiro Matos e Ricardo Gonçalves foram dois dos grandes vencedores em Santarém

Ventos de mudança no PSD de Santarém

Líder distrital Nuno Serra perde eleições para o seu vice-presidente João Moura e a sua facção é também afastada do poder na concelhia escalabitana, agora liderada pelo presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves.

Edição de 10.05.2018 | Política

Depois de uma série de vitórias em eleições internas para a concelhia e distrital de Santarém do PSD (estruturas que chegou a liderar em simultâneo), Nuno Serra foi derrotado em toda a linha nos sufrágios de sábado, 5 de Maio: perdeu a liderança da distrital ‘laranja’ para o seu vice-presidente João Moura e viu a facção que comandou a concelhia escalabitana do PSD nos últimos anos, e de que foi elemento activo, perder o poder para a lista liderada pelo presidente da câmara Ricardo Gonçalves.
Com estes desaires, Nuno Serra, que é também deputado à Assembleia da República e vereador na Câmara de Santarém, dificilmente terá lugar na lista de candidatos a deputados por Santarém nas eleições legislativas de 2019, pelo menos nos chamados lugares elegíveis. Isto porque a distrital tem uma palavra importante a dizer na escolha dos nomes e a nova ordem saída destas eleições internas não deverá abdicar de seleccionar a sua gente.
As eleições para a distrital do PSD foram renhidas, com a lista de João Moura, que é também presidente da Assembleia Municipal de Ourém, a somar 927 votos contra 846 da lista liderada por Nuno Serra. Da equipa de João Moura fazem parte como vice-presidentes Vânia Neto (Santarém) e Tiago Carrão (Tomar). A lista vencedora inclui ainda Rui Rufino (Chamusca), que será o secretário-geral, João Lopes Candoso (Rio Maior), Diogo Gomes (Santarém) e José Oliveira (Abrantes). Isaura Morais, presidente da Câmara Municipal de Rio Maior, vai presidir à mesa da Assembleia Distrital.

Ricardo Gonçalves volta a liderar PSD em Santarém
Em Santarém, onde as divergências internas no PSD são públicas e notórias, assistia-se a um dos sufrágios mais aguardados da noite eleitoral dos social-democratas, pois estavam em confronto três listas para a concelhia. Venceu Ricardo Gonçalves, que contou com o apoio de dissidentes da anterior concelhia para somar 253 votos. Maria Fernanda Azoia, que liderou a lista de continuidade, teve 170 votos e Susana Pita Soares teve 70 votos.
Como curiosidade, dos quatro vereadores do PSD na Câmara de Santarém apenas Nuno Serra não apoiou Ricardo Gonçalves. Ricardo Rato e Jorge Rodrigues, que foram apoiantes da anterior concelhia, passaram para o lado da facção de Ricardo Gonçalves. O mesmo fizeram outros militantes como João Leite e Diogo Gomes.
Na sua equipa, Ricardo Gonçalves vai ter como primeiro vice-presidente um seu aliado de sempre, Ramiro Matos, e como segundo vice-presidente João Leite. Teresa Ferreira será a secretária e Carla Neto a tesoureira. Como vogais estão os vereadores Inês Barroso, Jorge Rodrigues, Ricardo Rato e ainda Carlos Marçal (presidente da União de Freguesias da Cidade), Manuel Joaquim Vieira (presidente da Junta de Alcanede), Joaquim Manuel Aniceto, Catarina Silva e Vasco Tomás.
A mesa da Assembleia de Secção do PSD de Santarém tem como novo presidente Diogo Gomes. O vice-presidente é Pedro Branco e o secretário Pedro Coimbra.

Ventos de mudança no PSD de Santarém

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...