uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Atropelado por causa de uma horta
Dionísio Pereira conhece bem a vítima e agressor, tendo José Vieira sido socorrida pelo filho

Atropelado por causa de uma horta

Desavenças por causa de terras em Pé de Cão, Torres Novas, resultam em tentativa de homicídio. Agressor ficou em prisão preventiva. A vítima continua hospitalizada.

Edição de 17.05.2018 | Sociedade

José Vieira, de 70 anos, natural de Pé de Cão, concelho de Torres Novas, continua internado no Hospital de Abrantes com costelas partidas e uma perna perfurada, mas sem correr perigo de vida, devido a um atropelamento intencional consumado por Rui Duarte, de 58 anos, natural da mesma aldeia.
Dionísio Pereira, morador em Pé de Cão, conhece bem a vítima e o agressor e contou a O MIRANTE que o caso aconteceu no dia 9 de Maio, quando José Vieira estava num terreno, propriedade de Rui Duarte e de um irmão, onde cultivava uma pequena horta partilhada com o irmão de Rui.
O agressor dirigiu-se para a serventia do terreno onde estava parado o carro de José Vieira e partiu os vidros da viatura, numa atitude provocatória, por não concordar que a vítima cultivasse o terreno, alegando não ter dado ordem para tal. “Quando o meu vizinho o confrontou e se aproximou do carro para ver os estragos, o Rui entrou no seu carro, fez marcha-atrás, esmagou-o contra a outra viatura e foi-se embora a alta velocidade”, conta Dionísio Pereira.
O morador adiantou ainda que José Vieira foi socorrido pelo filho, que andava por perto, e por outros vizinhos que estavam em terrenos próximos. “O filho do José disse-me que o pai só não morreu porque tinha um sacho que impediu o esmagamento total contra o carro”, diz.
Os vizinhos contaram a O MIRANTE que Rui Duarte viveu em Pé de Cão quando era mais novo, mas agora estava a viver em Lisboa e apareceu há algumas semanas apresentando-se como construtor, tendo feito até algumas tentativas para comprar outros terrenos próximos daquele que tem com o irmão, alegando que queria arranjar um passatempo e começar a cultivar.
Segundo apurámos, depois da agressão Rui Duarte ainda foi à GNR de Torres Novas para apresentar queixa contra a vítima, alegando que tinha sido agredido na sua propriedade, mas foi detido porque as autoridades já estavam ao corrente da situação. Rui Duarte está indiciado do crime de tentativa de homicídio qualificado e no dia 10 de Maio o Tribunal de Santarém decretou a sua prisão preventiva.
Dionísio Pereira contou ainda que Rui não tem uma boa relação com o irmão, por causa de heranças. “Esta situação aconteceu por vingança, visto que o José cultivava o terreno como passatempo. Já está reformado e como gosta de fazer horta, partilhava com o irmão do Rui, para manter o terreno limpo, mas ele não queria ninguém no terreno”, contou.
Os vizinhos não estranham que o caso tivesse acontecido, tendo em conta a fama de desordeiro de Rui, que esperam não volte a Pé de Cão com más intenções. “Esperamos que o José continue a recuperar bem e volte para a terra, porque é boa pessoa e não merecia esta agressão”, disseram.

Atropelado por causa de uma horta

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido