uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Ninguém acaba com a vergonha e o perigo das casas degradadas no Entroncamento

Edição de 31.05.2018 | O MIRANTE dos Leitores

Na Rua Afonso de Albuquerque, na freguesia de S. João Batista, Entroncamento, entre a zona oficinal da câmara e o Largo das Vaginhas, há pelo menos duas casas em ruínas. Os telhados já abateram parcialmente, as portas e janelas foram destruídas e há muitos anos que já só lá moram ratazanas e outra bicharada.
Ao lado dessas casas, do lado do Largo, há habitações que estão devidamente arranjadas, onde moram famílias que diariamente têm que conviver com aquela degradante situação.
Na rua transitam pessoas a pé e de carro e não é certo que as casas não venham a desmoronar-se em qualquer altura com consequências que podem ser graves. Mando estas fotos que tirei há dias mas vi no “google maps” outras, tiradas há quatro anos, onde se vê que já nessa altura a situação era preocupante e que o telhado de uma delas já tinha abatido, o que reforça a ideia de inacção por parte dos responsáveis autárquicos.
Admito que possa não ser fácil encontrar os proprietários das referidas ruínas ou que os mesmos, tendo sido encontrados, nada façam. Mas não foi por isso que, já há vários anos, foi criada legislação que permite às câmaras municipais demolir edifícios em risco de desabamento, para proteger os cidadãos? Será que se está à espera que aconteça um acidente grave para fazer o que tem que ser feito?
Fernando de Carvalho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...