uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Rio Maior atribui 51 mil euros para ajudar associações
Isaura Morais diz que não quis aprovar alguns dos apoios antes das eleições

Câmara de Rio Maior atribui 51 mil euros para ajudar associações

Subsídios são, na sua maioria, para ajudar a suportar obras em instalações.

Edição de 07.06.2018 | Política

A Câmara de Rio Maior aprovou a atribuição de apoios pontuais num valor global de 51.600 euros a diversas associações e entidades do concelho. Para financiar obras em instalações foram concedidos 5 mil euros a cada uma das seguintes colectividades: Comissão de Melhoramentos de Malaqueijo; Comissão de Melhoramentos e Progressos de Abuxanas; Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Póvoas; Associação Cultural, Recreativa e Desportiva de Carvalhais e Associação de Festas de Arruda dos Pisões.
O Centro Social Paroquial de São João Baptista recebeu 5 mil euros para ajudar a suportar a aquisição de uma viatura, enquanto a Paróquia de São da Ribeira e a Paróquia de São Francisco de Assis da Vila da Marmeleira vão contar com 1.500 euros cada pelo restauro dos altares.
Por fim, a Associação do Centro de Convívio e Recreio do Outeiro da Cortiçada recebe 3.500 euros, o agrupamento de escuteiros de Alcobertas conta com 2.750 euros e o agrupamento de escuteiros de Rio Maior encaixa 1.350 euros.

Intervenção da oposição irrita maioria
Esses doze pedidos de apoio pontual que constavam na agenda da última reunião do executivo levaram o vereador Daniel Pinto (PS) a dizer que devem ser definidos planos de apoio com critérios bem definidos, o que suscitou surpresa e irritação na maioria PSD/CDS. A presidente da câmara, Isaura Morais (PSD), referiu que esses apoios são pontuais e que o município tem uma estratégia bem definida de apoio ao movimento associativo através de contrato-programa nas áreas do desporto, cultura e juventude.
“São questões de apoios pontuais e alguns pedidos datam já de Agosto e Setembro do ano passado, antes das últimas eleições autárquicas. Achámos que não devíamos aprovar os apoios no período eleitoral”, disse Isaura Morais, referindo que a proposta para atribuição dos apoios só surgiu agora por razões orçamentais, depois da aprovação do saldo de gerência de 2017 na assembleia municipal de Abril.
Já o vereador Lopes Candoso (PSD) disse estar “perplexo” com a intervenção de Daniel Pinto, tendo em conta que ele já foi vereador em anteriores mandatos e já ali tinha aprovado várias vezes propostas de apoios pontuais como os que surgiram nesse dia. “E também fiquei estupefacto porque numa das reuniões de Julho do ano passado veio uma proposta de apoio pontual e foi dito que não viria mais nenhum até acabar o período pré-eleitoral”, acrescentou.

Câmara de Rio Maior atribui 51 mil euros para ajudar associações

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...