uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Câmara de Tomar quer reforço da fiscalização no rio Nabão
Anabela Freitas, presidente da Câmara de Tomar

Câmara de Tomar quer reforço da fiscalização no rio Nabão

Presidente do município apelidou de “triste espectáculo” o mais recente episódio de poluição e apela à APA para tomar medidas.

Edição de 07.06.2018 | Sociedade

A presidente da Câmara de Tomar apelidou como “um triste espectáculo” o mais recente episódio de poluição no rio Nabão que aconteceu no dia 26 de Maio. “Aproveitam sempre os dias em que chove para fazerem as descargas”, lamentou Anabela Freitas (PS).
A autarca referiu em sessão camarária que o município está a pressionar a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) para implementar já algumas das medidas incluídas no estudo – feito em conjunto pelos municípios de Tomar e Ourém - sobretudo aquelas que são relativas à fiscalização, para que se evitem novas descargas.
Recorde-se que, em Março deste ano, a Câmara de Tomar e Ourém e a APA reuniram para “delinear uma estratégia de actuação” sobre a poluição no rio Nabão. A reunião realizou-se depois do ministro do Ambiente, João Matos Fernandes, ter recebido, no dia 7 de Março, a presidente da Câmara de Tomar, na presença de um representante da APA e do deputado Hugo Costa, na sequência do pedido de reunião urgente feito pela autarca após o município de Tomar ter apresentado uma queixa às entidades fiscalizadoras, “face aos focos evidentes de poluição existentes no rio Nabão”. A Câmara de Tomar referia, nessa altura, que na monitorização feita a todo o curso do rio Nabão, “foram detectadas 12 possíveis origens da poluição registada”. E acrescentava que “os episódios de poluição no rio Nabão repetem-se há vários anos e urge identificar as suas origens”.
Anabela Freitas recordou que as descargas poluentes no rio em momentos de aumento de caudal têm sido “recorrentes”, tendo a situação ocorrida a 1 de Março, sido “por demais evidente”, pela dimensão que assumiu durante o dia e pelo agravamento registado à noite. Entretanto foi feito um estudo para se descobrir as fontes poluidores do rio Nabão mas que ainda não está a ser implementado. Por isso a Câmara de Tomar está a pressionar a APA para que se avance com uma maior fiscalização para impedir novas descargas poluentes.

Câmara de Tomar quer reforço da fiscalização no rio Nabão

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...