uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Tocador de búzio apresenta livro em Alverca
Joaquim Agostinho tem por hábito por participar nos encontros da Palavra Cantada

Tocador de búzio apresenta livro em Alverca

Edição de 07.06.2018 | Sociedade

Joaquim Fortunato Agostinho, 73 anos, natural de Arruda do Vinhos e residente em Alverca do Ribatejo há já longos anos, apresentou, este sábado, 2 de Junho, o seu livro “O Meu Pregão: Rimas Populares”, na Biblioteca Municipal de Alverca.
Foi o avô do autor que, aos doze anos, lhe despertou o gosto pela poesia e pela escrita e pela arte de tocar búzio que ainda hoje exercita. O toque do búzio é um chamariz que antecede um pregão. “Por exemplo, eu toco o búzio e digo «Está aberto o encontro de poetas da Palavra Cantada»”, explica Joaquim Agostinho que costuma participar nos encontros organizados pela Palavra Cantada - Associação de Cultura para anunciar a abertura dos eventos.
O autor do livro “O Meu Pregão: Rimas Populares” já tocou o búzio em vários locais, como na Torre Eiffel, no CNEMA em Santarém ou no Centro Cultural de Belém. Joaquim Agostinho está ligado a várias instituições de Alverca (Sociedade Filarmónica Recreativa de Alverca, onde foi músico integrante na banda e fez teatro, Museu Municipal e Casa do Povo) e está a pensar, num futuro próximo, escrever memórias e ensinamentos.
A apresentação do livro em Alverca integrou a iniciativa da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira “Leituras muito cá de Casa”, que visa apoiar a produção literária e divulgar o trabalho dos autores do concelho.
“O Meu Pregão: Rimas Populares” foi lançado em 2011 numa publicação de autor que actualmente está esgotada.

Tocador de búzio apresenta livro em Alverca

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...