uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vila Franca de Xira queixa-se ao Governo de obras na A1
Obras estão a ser uma dor de cabeça para milhares de automobilistas.

Vila Franca de Xira queixa-se ao Governo de obras na A1

Trabalhos na auto-estrada do Norte, entre Sacavém e Vila Franca de Xira, decorrem ao longo de 23,9 quilómetros e nas horas de ponta estão a gerar filas de trânsito com bastantes quilómetros. Presidente da câmara acusa Brisa de “falta de respeito” e vai queixar-se ao Governo.

Edição de 07.06.2018 | Sociedade

As obras que começaram na última semana e estão a decorrer ao longo de 23,9 quilómetros da Auto-Estrada do Norte (A1), em quatro pontos distintos entre Sacavém e Vila Franca de Xira, estão a gerar profundos incómodos aos moradores do concelho ribatejano e filas de trânsito nas horas de ponta que em alguns dias chegam a ter quase uma dezena de quilómetros em ambos os sentidos.
Os trabalhos implicam o corte permanente da faixa esquerda em ambos os sentidos. O caos no trânsito está também a complicar a circulação numa das alternativas, a Estrada Nacional 10, que atravessa o concelho. O presidente da Câmara de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), já veio mostrar o desagrado pela forma como as obras estão a decorrer e admite queixar-se ao Governo.
“Lamento que a Brisa [concessionária da via] não tenha tido em consideração os transtornos que as obras estão a causar a toda a população e a todos os que precisam de transitar na A1. É uma grande falta de respeito por todos os que não têm outra alternativa senão passar naquele troço. Na nossa opinião, e vamos manifestar ao governo este incómodo, é preciso que se encontre outra solução para os trabalhos”, afirma o autarca a O MIRANTE à margem da última reunião pública de câmara.
O município já escreveu à Brisa a exigir que os trabalhos sejam feitos exclusivamente no período nocturno, de forma a minimizar os transtornos. Actualmente os trabalhos decorrem em contínuo 24 horas por dia. “Tem de ser encontrada outra solução como a que se encontrou há uns anos atrás quando a A1 também esteve a ser reparada. As obras estavam a ser feitas de dia e depois pelas manifestações que fizemos as obras foram feitas única e exclusivamente em horário nocturno. E não causaram tantos problemas. Este estado de coisas não pode continuar”, acusa.

Obras até Setembro
O MIRANTE contactou a Brisa sobre este assunto mas nenhuma resposta nos foi enviada até ao fecho desta edição. Os trabalhos em causa têm um custo de 800 mil euros e visam reforçar a segurança naquele troço da auto-estrada criando um separador central contínuo em betão armado, uma intervenção exigente e demorada – cuja conclusão está prevista para 21 de Setembro. Os trabalhos serão suspensos em Agosto devido à previsão de maior fluxo de trânsito por causa do período estival.

Brisa cria dispositivo para informar automobilistas

Entretanto a Brisa, reconhecendo os problemas ali existentes, lançou um dispositivo de informação ao automobilista, para o ajudar a tomar decisões e reagir aos constrangimentos de trânsito. Além de informação na app da Via Verde, os condutores podem já ver os tempos médios de percurso ao longo da A1 e em particular no concelho de Vila Franca de Xira, nos painéis informativos, para poderem decidir que alternativas tomar. As melhores alternativas de acesso à capital são através da A10 no Carregado e a A9/CREL em Alverca.

Vila Franca de Xira queixa-se ao Governo de obras na A1

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...