uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
População da Chaínça chora morte de jovem na albufeira de Castelo do Bode
Márcio Damas, de 23 anos, ainda foi assistido no local mas já nada havia a fazer

População da Chaínça chora morte de jovem na albufeira de Castelo do Bode

Márcio Damas, de 23 anos, ainda foi assistido no local mas já nada havia a fazer

Edição de 27.06.2018 | Sociedade

A população da Chaínça, concelho de Abrantes, está consternada com a morte do jovem Márcio Damas, de 23 anos, quando tomava banho na albufeira de Castelo do Bode, na zona de Vale Manso. Muitas mensagens têm surgido nas redes sociais por parte de familiares, colegas e amigos do jovem.
A morte ocorreu pelas 18h38 de quarta-feira, 20 de Junho. Estava um dia de calor e Márcio Damas decidiu ir dar uns mergulhos com alguns amigos. O jovem decidiu nadar os cerca de 400 metros que separam a margem de uma ilha existente na albufeira. Foi quando estava já próximo da ilha que começou a sentir dificuldades e a pedir ajuda. Entretanto, um dos seus amigos que estava com ele no rio apercebeu-se e foi logo em seu auxílio. Conseguiu levar o jovem até à margem, ligou para o número de emergência 112 e começou a fazer manobras de reanimação até chegar o socorro. Márcio já se encontrava em paragem cardiorrespiratória.
“Quando recebemos a chamada, pensámos logo como poderíamos chegar o mais rapidamente à vítima já que se encontrava não na albufeira, mas na ilha, o que implicava o uso do barco”, refere a O MIRANTE o comandante dos Bombeiros Voluntários de Abrantes, António Manuel Jesus.
Foi nessa altura que, conta o comandante, a corporação contactou com o CDOS de Santarém para pedir a uma unidade hoteleira da zona para que disponibilizasse o seu barco. “É que, se não fosse assim, demorávamos ainda algum tempo não só a colocar o nosso barco na água mas também a chegar à ilha onde estava o jovem”, revela o comandante da corporação.
Três mergulhadores dos Bombeiros de Abrantes e a equipa da Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER) do Médio Tejo, que usaram o barco do hotel, foram os primeiros a chegar à vítima. As tentativas de reanimação ainda duraram cerca de 40 minutos até o médico da VMER mandar parar porque já não havia nada a fazer. A embarcação dos Bombeiros de Abrantes, que entretanto chegou ao local, transportou o corpo do jovem até à margem e daí saiu para o Instituto de Medicina Legal do Hospital de Abrantes.
Conhecido como um rapaz meigo, trabalhador e amigo do seu amigo, Márcio Damas trabalhava na empresa Pavi-Damas, gerida pelo seu pai, António Damas. Apesar de actualmente não fazer parte de nenhuma colectividade na sua terra natal, em miúdo passou pelas camadas jovens do Abrantes e Benfica. Tudo aponta para que o jovem de 23 anos tenha sofrido um choque térmico. Algo que acontece quando a pessoa está muito tempo ao sol e decide entrar repentinamente na água fria.

População da Chaínça chora morte de jovem na albufeira de Castelo do Bode

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...