uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Regimento de Apoio Militar de Emergência à População está operacional
É do quartel de São Lourenço em Abrantes que se coordena as respostas a situações de emergência

Regimento de Apoio Militar de Emergência à População está operacional

Centro de formação e de controlo de Operações no Quartel de S. Lourenço em Abrantes

Edição de 12.07.2018 | Sociedade

O RAME (Regimento de Apoio Militar de Emergência) criado em Novembro de 2016, está operacional desde o passado dia 5 de Julho, altura em que saíram das várias unidades patrulhas de vigilâncias contra incêndios.
Do quartel de São Lourenço, em Abrantes, onde se prepara e coordena uma resposta efectiva no apoio em situações de emergência saiu a primeira patrulha para fazer vigilância em Castanheira de Pêra.
Todas as patrulhas das várias unidades são seguidas e acompanhadas pelos Sistemas de Apoio como a SIRESPE (Operadora de Rede Nacional e Segurança de Portugal), Geoespacial (Mapas Militares, bem como SIPOG (Sistema de Gestão de Ocorrência Patrimonial).
Após três meses de formação cerca de mil e trezentos homens ficaram prontos para iniciar funções do RAME no terreno, sendo distribuídos em várias unidades do país. A formação, em harmonia com os equipamentos e infraestruturas, permite a actividade do RAME para o desenvolvimento das suas funções que envolvam um número elevado de desalojados, riscos tecnológicos, actos terroristas, contaminação do meio ambiente, incêndios florestais, cheias e inundações, sismos e erupções vulcânicas.
A formação pode ser realizada, para além de Abrantes, em Beja e Chaves. A instrução básica para praças, que é realizada no Quartel de São Lourenço, tem a duração de 5 semanas. No programa de formação pretende-se que os militares adquiram primordialmente de forma prática, e que obtenham competências transversais, para tal a participação da Escola Nacional de Bombeiros e Força Especial de Bombeiros Canarinhos é extremamente importante, para que os formandos exponham competências para integrar os vários parâmetros de combate a incêndios florestais e na vigilância activa pós rescaldo.

Regimento de Apoio Militar de Emergência à População está operacional

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido