uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Vereador do BE na Câmara de Vila Franca de Xira contra o fim das touradas por decreto

Edição de 19.07.2018 | O MIRANTE dos Leitores

Gostaria de referir uma situação que passou despercebida no noticiário sobre a proposta do PAN de acabar com as touradas por decreto. O vereador do BE na Câmara Municipal de Vila Franca de Xira, Carlos Patrão, criticou, um mês antes da sua votação na Assembleia da República, o Projecto de Lei daquele partido e aconselhou bom senso aos deputados do seu partido mas, com excepção do deputado Carlos Matias, eleito pelo círculo de Santarém, que se absteve, o seu apelo caiu em saco roto.
“A cultura democrática está em construção permanente e as tentações de proibicionismos salvadores de “sistemas virtuosos” não lhe são estranhas – não costumam levar a bons caminhos. As ideias diferentes debatem-se sem insultos nem pressa, com persistência, se quisermos promover a mudança de opinião, e a mudança de políticas por apoio popular, como deve ser em democracia”, escreveu o autarca a 5 de Junho, no Blogue de Vila Franca de Xira do BE, fazendo questão de se declarar “Não aficionado”.
E a terminar, antes do apelo “ao bom senso” dos deputados do seu partido, dizia: “As decisões políticas razoáveis e responsáveis devem ter em conta não apenas os desejos ou intenções anunciados expressamente, mas também as consequências e os efeitos previsíveis, no curto e no longo prazo”. Carlos Patrão defende que “o extremar de posições contra a tauromaquia, sem as mudanças sociológicas que lhe sejam desfavoráveis, acaba por funcionar ao contrário do pretendido, levando mesmo ao recrudescimento do número de espectáculos e ao crescimento da assistência e de eventos”. E a esse propósito lembra que no seu concelho a assistência às corridas de toiros aumentou quase 50% de 2016 para 2017.
Na sua opinião o processo que conduziu à legalização dos toiros de morte em Barrancos resultou de campanhas em que o BE participou contra aquela tradição e deixa um alerta. “No limite, a proibição das corridas de toiros a nível nacional, se for aprovada, poderá originar referendos locais para a sua legalização, o que no caso de Vila Franca de Xira pode conduzir à concretização de corridas com toiros de morte, um velho sonho dos aficionados da Sevilha portuguesa”.
Amílcar Ferreira

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...