uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Limpeza de bermas das estradas nacionais continua por fazer em Santarém

Presidente da câmara lamenta a situação, que classifica como preocupante. Dificuldades na contratação de empresa adiaram intervenção da Infraestruturas de Portugal, que já está no terreno em zonas do distrito consideradas prioritárias.

Edição de 19.07.2018 | Sociedade

O presidente da Câmara de Santarém, Ricardo Gonçalves (PSD), lamenta e considera preocupante que a empresa pública Infraestruturas de Portugal (IP) ainda não tenha começado a limpeza e desmatação das bermas das estradas nacionais que servem o concelho, quando já se passou quase um mês desde o início do Verão.
Na reunião de câmara de sexta-feira, 13 de Julho, ouviram-se mais críticas ao estado em que se encontram as bermas das estradas, que devem ser limpas numa faixa de 10 metros de cada lado segundo estipula a lei. O vereador José Augusto Santos (PS), que levantou o assunto, deu como exemplo o estado em que se encontra a zona nas imediações da fábrica de cerveja da Font Salem - onde se encontram a EN 3 e a EN 362 - que, na sua opinião, causa uma “péssima imagem” numa das entradas mais movimentadas da cidade. Ricardo Gonçalves explicou que houve problemas com o concurso público que a IP lançou para limpeza das bermas, referindo que por essa razão este ano, e ao contrário dos anos anteriores, a empresa pública nem sequer limpou a circular urbana D. Luís por altura da Feira Nacional de Agricultura.
Já o vereador Jorge Rodrigues (PSD), que reuniu recentemente com o responsável da IP no distrito de Santarém, informou que o problema foi entretanto ultrapassado pela IP com a contratação desses serviços por ajuste directo, estando já a ser feito esse trabalho em zonas consideradas prioritárias, nomeadamente no norte do distrito.
Jorge Rodrigues disse que nessa reunião com a IP reforçou a preocupação do município quanto à limpeza das estradas nacionais e solicitou a calendarização prevista para as intervenções no concelho de Santarém.
O assunto já tinha sido também aflorado na última sessão da assembleia municipal, no final de Junho, com o presidente da Junta de Freguesia da Moçarria, Marcelo Morgado (PS), a dizer que a EN 114, que liga Santarém a Rio Maior, estava “uma lástima” nalgumas zonas devido à vegetação nas bermas e terrenos próximos. Quanto à limpeza junto às estradas e caminhos municipais, a Câmara de Santarém iniciou essa operação há cerca de duas semanas, também por ajuste directo, tendo Ricardo Gonçalves apontado alguns locais que estavam a ser ou já foram intervencionados, como a zona industrial, São Domingos, Rafoa e Fontainhas.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...