uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Levo sempre um terço e uma Nossa Senhora de Fátima
Cavaleiro Francisco Palha quando reza é para agradecer e não para pedir

Levo sempre um terço e uma Nossa Senhora de Fátima

Cavaleiro Francisco Palha quando reza é para agradecer e não para pedir

Edição de 27.07.2018 | Sociedade

O altar improvisado com uma imagem de Nossa Senhora de Fátima onde o cavaleiro Francisco Palha rezará o terço, já está montado no quarto do hotel. O ambiente é de grande tranquilidade. Faltam algumas horas para o início da Grande Corrida
de O MIRANTE e a Praça do Campo Pequeno é perto.
O cavaleiro fica sozinho para rezar. São cinquenta e três Avé-Marias, seis Pai-Nossos, cinco Glórias ao Pai e um Credo. O MIRANTE
não teve permissão de assistir nem de captar imagens. Dir-nos-à mais tarde que naquela altura nada pede. Limita-se a agradecer todas as Graças recebidas ao longo da vida.
“Sou um homem católico, praticante e seguidor dos ensinamentos de Nossa Senhora de Fátima”, confessa Francisco Palha. E a nosso pedido enumera os objectos religiosos que faz questão de ter consigo e de colocar nos seus cavalos quando entra numa arena.
“Costumo levar sempre um terço na minha casaca e uma medalha de Nossa Senhora de Fátima no escapulário. Nos cavalos coloco uma pulseira com a Nossa Senhora de Fátima, que foi benzida pelo Papa”, conta.
Depois das orações, Francisco Palha dirige-se à praça para fazer o aquecimento dos cavalos. É o último dos três cavaleiros a chegar mas um dos primeiros a montar. O momento é de observação dos cavalos mas também de reflexão. Está prestes a começar a grande corrida.
Vestido de casaca verde-garrafa bordada, colete de seda, calção enfunado de malha e bota de cano alto, o cavaleiro de Vila Franca de Xira é o que parece estar mais introspectivo. Para muitos, lidar um toiro numa arena pode não ter nada de religioso mas para Francisco Palha está tudo interligado. Tanto que, garante, não existe nenhum cavaleiro que não se benza antes de entrar na arena. “A tauromaquia é feita por homens de fé. Esta é a nossa forma de viver”, sublinha.

Levo sempre um terço e uma Nossa Senhora de Fátima

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...