uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Novas alterações à Malvarosa não convencem moradores
Alberto Mesquita acredita que a ideia pode “melhorar consideravelmente” a maior urbanização do concelho de Vila Franca de Xira

Novas alterações à Malvarosa não convencem moradores

Câmara de Vila Franca de Xira quer passar espaços desportivos para a berma da Nacional 10.

Edição de 27.07.2018 | Sociedade

Quem vive na urbanização da Malvarosa, em Alverca, a maior do concelho de Vila Franca de Xira, pode preparar-se para ver novidades em breve no que toca ao ordenamento de espaços e ocupação de edifícios. O executivo da câmara municipal está a ponderar fazer uma troca no desenho da urbanização e passar os campos desportivos, que estavam previstos nascer no topo norte da Malvarosa, para a berma da Estrada Nacional 10, junto a um restaurante de comida rápida ali existente, bem como outros 181 lugares adicionais de estacionamento. E, em troca, mover os prédios que estavam previstos nascer na berma da estrada nacional para o topo norte, permitindo construção de edifícios até 175 apartamentos e também uma unidade hoteleira.
A maioria PS/PSD que gere a câmara já elaborou uma proposta de alteração do uso do solo nessas duas localizações e deverá em breve ser colocada a discussão camarária, decorrendo depois um período de consulta pública. Já foi realizada na urbanização uma sessão pública de esclarecimento sobre a ideia mas não mereceu grande aprovação dos moradores, alguns tendo criticado a ideia por considerarem que beneficia apenas o promotor imobiliário.
Bruno Oliveira, membro da comissão de moradores da Malvarosa, considera que os lugares de estacionamento continuam insuficientes e que a proposta agora apresentada, de troca de áreas, reduz a área prevista para os equipamentos desportivos. “Falava-se de 6 mil metros quadrados de equipamentos desportivos e a proposta passa para um terço. Estamos disponíveis para conversar mas a proposta deve resolver os problemas da urbanização. O que temos com esta proposta é uma coisa do “pior não fica” mas que altera de forma profunda a urbanização e por isso não é suficiente”, critica.
O presidente do município, Alberto Mesquita (PS), entende que a alteração beneficiaria a urbanização, permitindo que a zona junto à Nacional 10 não fique tão sobrecarregada como se prevê no projecto inicial, onde estão previstas também novas zonas comerciais junto à estrada.
“Nada está decidido e tudo pode ficar como está. Mas acho que esta matéria tem de ser vista com tranquilidade e capacidade de entender o que se pretende. Acreditamos que é possível ter uma outra ideia sobre o loteamento. Temos aqui uma possibilidade de recolocar na parte superior da urbanização os vários prédios e tendo um investidor disponível para o efeito vamos tentar perceber se é uma solução interessante que valha a pena desenvolver”, explica o autarca.

Novas alterações à Malvarosa não convencem moradores

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...