uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Comunidade da Granja unida na procissão em honra do Padroeiro São Sebastião
Procissão é o momento alto das Festas da Granja em Vialonga e contou com centenas de participantes

Comunidade da Granja unida na procissão em honra do Padroeiro São Sebastião

Cumpriu-se mais uma vez a tradição nessa localidade da freguesia de Vialonga, concelho de Vila Franca de Xira.

Edição de 03.08.2018 | Cultura e Lazer

Isabel Ramalho, zeladora da igreja, vai terminando os preparativos para a missa solene que começa às 17h00 de domingo, 29 de Julho. Entre várias interpelações das pessoas que vão chegando à igreja, vai contando a O MIRANTE a sua experiência de 17 anos na organização das cerimónias religiosas da Festa Anual em Honra do Padroeiro São Sebastião da Granja, em Vialonga (Vila Franca de Xira).
Na dúvida no diz respeito à relação do santo com a localidade, pede ajuda a Adília Correia, de 84 anos, que também fez parte do grupo de três zeladoras daquela capela, que veste toda de negro e está sentada na primeira fila de bancos da igreja. “A minha mãe e a minha avó diziam que durante umas grandes cheias que aqui houve, apareceu um marco [pedra tosca] nas águas com uma inscrição onde constava: «Deste marco erguer-se-á a imagem do mártir Santo Sebastião». Seria assim? A minha mãe, o meu pai e a minha avó contavam-me assim, mas isto diziam os antigos”, lembra Adília Correia.
O São Sebastião mais antigo que era utilizado para a procissão foi substituído por um novo de madeira que uma família da Granja mandou fazer. Este santo ainda está na igreja, mas já não sai para a procissão.

Voluntários precisam-se!
A cerimónia religiosa é organizada pela igreja com o apoio da Sociedade Recreativa da Granja, mas a comunidade tem um papel relevante pela ajuda que vai dando tanto para a compra das flores que adornam os andores, como para transportar os próprios andores pelas ruas.
Isabel Ramalho conta que, com a baixa taxa de natalidade, os idosos que mais ajudavam na procissão acabam por nunca serem completamente substituídos, pois não há jovens suficientes. Por isso, está preocupada com quem vai arranjar para levar os andores na procissão antes que a missa comece e sai várias vezes para recrutar voluntários.
O padre João Prego dá a missa e refere o padroeiro durante a cerimónia religiosa. A O MIRANTE explica a importância de São Sebastião ser um exemplo de coragem por não renunciar à sua fé, mesmo tendo sido pressionado para que o fizesse: “São Sebastião foi um militar da guarda do imperador, foi educado na fé cristã desde pequeno e mesmo quando persuadido para que abandonasse a sua fé, nunca cedeu. Na clandestinidade, deu apoio e conselhos a muitos cristãos perseguidos. Foi denunciado por alguém próximo do imperador (que era a autoridade civil e divina) e esta denúncia foi o motivo do seu martírio. Apesar de lhe ter sido pedido que abandonasse a fé, São Sebastião preferiu morrer em nome de Cristo”.

Festas atraem muita gente de fora
Finalizada a missa, Isabel Ramalho junta as pessoas que se voluntariaram para levar os andores. Ana Lúcia Moura, Nuno Alves e Isabel Mendes estão já à porta da igreja prontos para ajudar. Costumam vir todos os anos à Festa Anual, porque sentem uma ligação à localidade e gostam das festas, apesar de já não morarem ali. Ana Lúcia Moura, que nasceu na Granja e pertence ao grupo de apoio à festa da Sociedade Recreativa da Granja, organizadora do evento, conta que tem notado que, nesses dias, vem mais gente de fora da Granja do que da própria localidade.
Alguns elementos do Agrupamento 342 de Escuteiros de Vialonga do Corpo Nacional de Escutas (CNE) também estão prontos para ajudar. João, Gonçalo e Ricardo são os mais pequenos, coordenados por Rui Paulo Pereira, estão encarregados de levar o sistema de som, durante a procissão.
Rui Paulo Pereira explica que a religião faz parte da formação dos escuteiros católicos, não só em actividades escutistas, como no dia-a-dia. Costumam vir sempre alguns voluntários dos Escuteiros de Vialonga à procissão e, este ano, apesar de haver alguns elementos que estão no evento RoverWay na Holanda, não é excepção.
Findos os preparativos, a procissão segue pelas ruas da Granja, abençoando a população e animando a localidade com a contribuição de grande parte da comunidade e do Grupo de Bombos Zés Pereiras “Os Baionenses”, que juntam a sua música às festividades religiosas.

Vários elementos do agrupamento 342 de escuteiros de Vialonga do Corpo Nacional de Escutas também estiveram presentes
Comunidade da Granja unida na procissão em honra do Padroeiro São Sebastião

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...