uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Investidor da Guiné-Bissau vai controlar SAD do Sport Lisboa e Cartaxo
Faustino Gomes foto DR

Investidor da Guiné-Bissau vai controlar SAD do Sport Lisboa e Cartaxo

Sociedade Anónima Desportiva foi aprovada por unanimidade em assembleia-geral do clube e é apontada como tábua de salvação para o futebol sénior. Empresário de jogadores Faustino Gomes vai deter 80% do capital.

Edição de 03.08.2018 | Desporto

A Sociedade Anónima Desportiva (SAD) do Sport Lisboa e Cartaxo (SLC) já foi constituída depois da realização de uma assembleia-geral (AG) do clube na noite de 24 de Julho que confirmou esse cenário. Recorde-se que em Agosto do ano passado os sócios do clube já tinham aprovado, por unanimidade, a intenção genérica de criar uma SAD, onde o SL Cartaxo ficaria com uma quota do capital social de 20 por cento (%) e os dois investidores ficariam com 40% cada um.
Em Abril deste ano foram feitas mais duas AG para definir melhor os parâmetros da constituição da SAD. A AG de 24 de Julho deste ano ratificou estas decisões uma vez que passa a existir apenas um investidor (Faustino Gomes) - e não dois como estava previsto - que vai deter 80% do capital social da SAD do clube e o SL Cartaxo fica com uma quota de 20%.
Esta AG serviu também para o novo accionista aceitar as contrapartidas que estavam em cima da mesa. Faustino Gomes disponibilizou-se a financiar o relvado sintético ou a comprar o Campo das Pratas, local onde o clube sempre treinou e jogou. No entanto, o proprietário pediu cerca de 700 mil euros por todo o terreno, sendo que o principal accionista da SAD não aceitou esta proposta. A Câmara do Cartaxo está a estudar a possibilidade de vender o terreno do Carrascal (cerca de 60 mil metros quadrados) ao clube através de uma hasta pública.
“Estamos a avaliar todas as possibilidades para definirmos qual será a mais vantajosa para todos. Como somos um município intervencionado pelo FAM [Fundo de Apoio Municipal], qualquer decisão que tomemos sobre alienação de património devemos consultar o FAM para saber com qual hipótese devemos avançar”, referiu o presidente da Câmara do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro (PS), a
O MIRANTE.

O investidor que veio da Guiné
Natural da Guiné-Bissau, Faustino Gomes é o único investidor particular da SAD. Empresário de jogadores há quase três décadas, explicou a O MIRANTE, em Setembro do ano passado, que decidiu investir no SL Cartaxo por ser um clube histórico da região. “O objectivo é que o Sport Lisboa e Cartaxo consiga chegar à 1ª divisão nacional de futebol nos próximos quatro ou cinco anos. Conheço a cidade e já vim cá a vários torneios. Sempre gostei do Cartaxo e quis dar algo à cidade”, disse na altura.
O facto do Cartaxo estar próximo de Lisboa também contou para concretizar este investimento. A competição desportiva oficial começa em Agosto e a designação do clube no campeonato da 1ª divisão distrital de futebol será Sport Lisboa e Cartaxo Futebol SAD.

Investidor da Guiné-Bissau vai controlar SAD do Sport Lisboa e Cartaxo

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...