uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

NERSANT apoia elaboração de candidaturas ao SI2E

Período de candidaturas reaberto para os territórios de intervenção da APRODER e Charneca Ribatejana.

Edição de 03.08.2018 | Economia

A NERSANT - Associação Empresarial da Região de Santarém, está à disposição das empresas da região para as auxiliar nos processos de candidatura ao SI2E - Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego, que visa apoiar de forma simplificada pequenos investimentos empresariais de base local e complementar os actuais incentivos às empresas do domínio da competitividade. O período de candidaturas a esse apoio foi reaberto, para os territórios de intervenção da APRODER e Charneca Ribatejana, podendo as empresas com investimentos nestas regiões submeter os seus projectos até 12 de Outubro.
Ao longo do último mês, muitas foram as sessões de esclarecimentos relativamente aos sistemas de incentivos e apoios às empresas que a NERSANT realizou por diversas localidades do distrito de Santarém. Nas mesmas, a associação apresentou, entre outros, o SI2E, tendo referido ao tecido empresarial que as candidaturas a este sistema de incentivos voltariam a abrir a curto prazo. A associação estava certa e neste momento, algumas empresas já podem candidatar-se a este apoio.
O SI2E pretende estimular o surgimento de iniciativas empresariais e a criação de emprego em territórios de baixa densidade e por essa via promover o desenvolvimento e a coesão económica e social do país. Não se aplica exclusivamente aos territórios de baixa densidade, o SI2E favorece através de majorações específicas os investimentos nelas realizados e sobretudo cria condições para uma maior dinâmica empresarial ao ajustar tipologias de projectos às condições reais das micro e pequenas empresas do interior.
O sistema de incentivos financia investimentos até 100 mil euros (no caso dos avisos abertos), sendo condição obrigatória a criação líquida de postos de trabalho (pelo menos um). O período máximo de investimento é de 18 meses. São passíveis de financiamento a criação e expansão ou modernização de micro e pequenas empresas. O incentivo a fundo perdido pode ir de 30 a 60%.
São elegíveis a aquisição de máquinas, equipamentos, respectiva instalação e transporte, a aquisição de equipamentos informáticos e software, a concepção e registo associados à criação de novas marcas ou colecções, serviços de arquitetura e engenharia relacionados com a implementação do projecto, material circulante directamente relacionado com o exercício da actividade, entre outras.
Na região, as candidaturas poderão ser apresentadas a duas entidades distintas, tendo em conta a localização do investimento a realizar. À APRODER, candidatam-se projectos dos concelhos de Azambuja, Cartaxo, Rio Maior e Santarém (com excepção do perímetro urbano) e à Charneca Ribatejana devem ser submetidos os projectos dos concelhos de Almeirim, Alpiarça, Benavente, Chamusca, Coruche, Golegã e Salvaterra de Magos.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...