uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Alberto Mesquita quer reposição de atendimento complementar na Póvoa de Santa Iria

Alberto Mesquita quer reposição de atendimento complementar na Póvoa de Santa Iria

Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira diz que fim do serviço prejudica os utentes. Município solicitou também ao Agrupamento de Centros de Saúde a marcação de uma reunião que permita voltar a avaliar a decisão de encerramento do atendimento complementar do Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria.

Edição de 10.08.2018 | Sociedade

Encerrar o Serviço de Atendimento Complementar (SAC) do Centro de Saúde da Póvoa de Santa Iria é uma decisão que merece “muitas reservas” por parte do presidente do município de Vila Franca de Xira, Alberto Mesquita (PS), que exige a reposição do serviço “com brevidade” para benefício das populações.
O autarca diz que a decisão da Administração Regional de Saúde (ARS) de Lisboa e Vale do Tejo de encerrar aquele serviço vai “causar impactos negativos” na boa prestação de cuidados de saúde do vizinho Centro de Saúde de Alverca e também do próprio Hospital Vila Franca de Xira e, por esse motivo, o autarca já pediu ao Agrupamento de Centros de Saúde que seja agendada uma reunião que permita avaliar a situação “na perspectiva da reposição destes serviços com brevidade”.
Tal como O MIRANTE já noticiara, o autarca já havia contactado o Agrupamento de Centros de Saúde para solicitar mais informações sobre as justificações para o encerramento daquele serviço. Entretanto veio também esclarecer que, ao contrário do que afirmou a ARS, nunca a câmara nem a junta de freguesia “tiveram qualquer envolvimento directo na decisão tomada” de fecho daquele serviço, uma competência que diz ser exclusiva da ARS. “A medida foi previamente comunicada e não discutida com a câmara e a junta”, esclarece o autarca.
Tal como noticiado, o médico que fazia atendimento no SAC da Póvoa de Santa Iria, que encerrou no dia 1 de Agosto, vai reforçar a equipa do Centro de Saúde de Alverca para fazer face ao expectável aumento de utentes a recorrer a esse serviço. Os utentes da Póvoa estão contra a medida e manifestaram-se no dia 30 de Julho em frente ao edifício.

Os argumentos da ARS
A ARS justificou o encerramento com o facto do concelho de Vila Franca de Xira ter dois serviços em funcionamento, quando na zona do agrupamento de centros de saúde do Estuário do Tejo existe apenas um SAC por concelho. “Com a criação da Unidade de Saúde Familiar na Póvoa de Santa Iria verificou-se que ao atendimento complementar estão a recorrer sobretudo utentes com médico de família”, explicou aquela entidade.
Os utentes da Póvoa têm a partir de Agosto de se dirigir ao Centro de Saúde de Alverca para serem atendidos num SAC. A unidade de Alverca vai continuar a funcionar das 20h00 às 22h00, de segunda a sexta-feira. Aos sábados, domingos e feriados estão sempre escalados três médicos em Alverca, das 09h00 às 13h00.

Alberto Mesquita quer reposição de atendimento complementar na Póvoa de Santa Iria

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido