uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Chamusca perde investimento de 400 mil euros por má avaliação

Chamusca perde investimento de 400 mil euros por má avaliação

Canil intermunicipal vai agora ser construído em Santarém

Edição de 10.08.2018 | Sociedade

A Chamusca perdeu a instalação do canil intermunicipal da Lezíria do Tejo porque o presidente da câmara ofereceu um terreno que não tinha condições. Depois de disponibilizar o espaço numa reunião de autarcas da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo (CIMLT), os técnicos visitaram o local e concluíram que para meter o terreno em condições era necessário fazer um investimento avultado que encarecia bastante o equipamento, que agora vai ficar em Santarém.
O espaço oferecido por Paulo Queimado necessitava de uma intervenção na estabilização de um talude e carecia de infraestruturas para abastecimento de água e tratamento de esgotos. Era previsível a necessidade de se construir uma estação elevatória para bombear os esgotos para a estação de tratamento, o que, refere o presidente da CIMLT e da Câmara de Almeirim, Pedro Ribeiro.
Há vários anos que vem sendo discutida entre os autarcas a necessidade de se construir um canil para essa sub-região, atendendo à falta e capacidade de acolhimento de animais abandonados por parte dos municípios, alguns dos quais nem sequer canil municipal possuem.
O canil intermunicipal na Chamusca representava um investimento de cerca de 400 mil euros e teria uma capacidade para cerca de 400 animais. Entretanto Santarém, para onde já estava inicialmente prevista a localização do equipamento, conseguiu desbloquear a situação que impedia a utilização de um terreno ao lado do actual canil da cidade, situado na zona industrial. O espaço tinha sido objecto de uma operação de destaque e só era possível fazer nova operação de destaque, desta vez para o canil, ao fim de dez anos, o que se cumpriu recentemente.
Para a vice-presidente da Câmara de Santarém, Inês Barroso, esta é a melhor solução, atendendo a que no local já há um canil com as infraestruturas necessárias e porque a localização é central. O investimento do canil, que será assumido inicialmente pela CIMLT, como dona da obra, vai ser depois repercutido nas câmaras, que vão ressarcir a comunidade intermunicipal na proporção relativa à dimensão de cada município, sendo que a parte de Santarém é satisfeita com a cedência do terreno.

Chamusca perde investimento de 400 mil euros por má avaliação

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido