uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Funcionária foi de férias e delegação da junta em São João dos Montes fechou

Funcionária foi de férias e delegação da junta em São João dos Montes fechou

Moradores não compreendem a medida e pedem solução rápida ao presidente da freguesia. Serviço encerrou temporariamente. A Junta de Freguesia de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz diz estar a preparar um concurso para colocar mais uma pessoa e assim evitar esta situação no futuro.

Edição de 10.08.2018 | Sociedade

As férias da única funcionária que está de serviço na delegação de São João dos Montes da Junta de Freguesia da União de Alhandra, São João dos Montes e Calhandriz obrigou a fechar temporariamente aquele serviço e alguns moradores estão descontentes com a situação.
Vários residentes dizem não compreender como é que a união de freguesias não acautelou um mapa de pessoal capaz de responder às férias da funcionária e lamentam que agora, durante quase um mês, sejam obrigados a deslocarem-se à sede da junta, em Alhandra, que fica a três quilómetros e meio de distância, para tratar de qualquer documentação ou problema. “Numa população sobretudo rural e com falta de transportes públicos isto faz toda a diferença e há pessoas que têm de pedir aos filhos ou amigos para resolver as questões porque há muitos velhotes que nem carro têm”, critica Emanuel Dias, residente, a O MIRANTE.
O encerramento temporário da delegação da junta tem gerado controvérsia e foi também alvo de discussão na última sessão da Assembleia de Freguesia de Alhandra. O presidente da junta, Mário Cantiga (CDU), admite que a situação pode causar transtornos à população durante esta fase mas assegura que o encerramento é temporário e abrirá logo que a funcionária regresse de férias, o que deverá acontecer perto do final de Agosto.
O autarca, que já por diversas vezes se manifestou publicamente contra a união das freguesias, defende a manutenção em funcionamento das antigas juntas de freguesia, adaptadas a delegações onde os moradores podem continuar a tratar de todas as questões que já resolviam nas juntas antes da concretização da união de freguesias. Mas isso, lamenta, tem um preço.
“Estamos a aguardar pelo momento legal para podermos abrir concurso para ocupação de uma vaga que ali está deixada em aberto para termos mais do que um funcionário”, explicou o autarca.

Cotovios quer multibanco
Um dos moradores presente na sessão, José Alves, lamentou também o facto de outra delegação da junta, em Cotovios, não ter disponível um terminal para pagamento multibanco, apesar de existir nas proximidades caixas multibanco. Mário Cantiga explicou que o valor pedido à junta para instalar um terminal multibanco ronda os 90 euros e que devido ao baixo volume de transacções “não se justifica” o investimento, explicou.

Funcionária foi de férias e delegação da junta em São João dos Montes fechou

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido