uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Trabalhadores agrícolas assistidos no hospital por causa do calor

Urgências dos hospitais da região registaram um ligeiro aumento da procura, associado às altas temperaturas que se fizeram sentir.

Edição de 10.08.2018 | Sociedade

Na tarde de 2 de Agosto, os Bombeiros Voluntários da Golegã foram chamados a três ocorrências devido às altas temperaturas. Segundo fonte dos bombeiros, duas das vítimas trabalhavam na mesma exploração agrícola e a terceira numa outra exploração, tendo sido encaminhadas para o Hospital de Torres Novas.
Esses foram três dos casos em que foi necessário recorrer à assistência hospitalar devido a sintomas relacionados com a vaga de calor extremo que afectou a região e o país entre quinta-feira, 2 de Agosto, e domingo, 5 de Agosto, sempre com temperaturas máximas acima dos 40 graus em todo o Ribatejo.
De sexta-feira a domingo, o Hospital Distrital de Santarém registou um ligeiro aumento de casos relacionados com a onda de calor (desidratação, diarreia, entre outros), dos quais se destacaram dois por diagnóstico de choque de calor. Um dos doentes foi transferido para uma unidade da área de residência (Lisboa) e a outra doente, uma mulher de 90 anos, estava ainda internada esta terça-feira na Unidade de Cuidados Intermédios do Serviço de Urgência.
O Hospital de Santarém activou o plano de contingência para a onda de calor tendo os profissionais estado em alerta para as necessidades emergentes. De acordo com o hospital, tal mobilização não foi necessária tendo a equipa escalada gerido o fluxo de doentes. A unidade de saúde recebeu uma média de 321 doentes na Urgência, afluência que considerada acima do esperado para a época do ano.
Em igual período, no Hospital Vila Franca de Xira, a média de doentes subiu ligeiramente, registando 232 entradas no serviço de urgência, mais 21 utentes do que no último fim-de-semana de Julho. Não se verificaram estados clínicos graves, motivados pelo aumento das temperaturas.
O MIRANTE não conseguiu obter os dados referentes ao Centro Hospitalar do Médio Tejo até ao fecho desta edição.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido