uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Regressou à agricultura com a morte do filho e morreu numa seara de milho
Foi no meio de uma seara igual a esta que Rui Cordeiro se sentiu mal e acabou por morrer

Regressou à agricultura com a morte do filho e morreu numa seara de milho

Rui Cordeiro sentiu-se mal no meio da seara de milho, telefonou à mulher, mas os bombeiros e GNR só conseguiram descobri-lo uma hora e meia depois e já foi tarde

Edição de 17.08.2018 | Sociedade

Com a morte do filho há cinco meses, o militar paraquedista reformado Rui Cordeiro tomou conta das searas de milho do descendente e, ironia do destino, morreu precisamente numa dessas searas na Azinhaga, concelho da Golegã. O falecido, de 75 anos, sentiu-se mal na propriedade, conseguiu telefonar à esposa que alertou as autoridades, mas devido à dimensão da propriedade só foi encontrado, já sem vida, ao fim de uma hora e meia.
Rui Cordeiro, entrou para a reserva militar como sargento-mor e dedicou-se a explorar umas parcelas agrícolas que tinha e que entretanto tinha passado para o filho e a nora há cerca de seis anos. O casal produzia cerca de 50 hectares de milho e também forragens. Após o falecimento do filho, em Março, aos 42 anos, devido a enfarte, Rui decidiu dar continuidade às culturas do milho nos campos entre Azinhaga e Golegã, até porque a nora estava grávida na altura.
Na quinta-feira, 9 de Agosto, os Bombeiros da Golegã receberam um alerta às 16h35 de que o agricultor se estava a sentir mal. Segundo Luís Pratas, adjunto de comando dos Bombeiros da Golegã, foi deslocada para o local uma ambulância de socorro e dois bombeiros, que começaram a sentir dificuldades em encontrar Rui Cordeiro na seara que ocupava 16 hectares de milho e pediram reforços.
Os bombeiros mobilizaram entretanto mais dez operacionais e quatro viaturas, aos quais se juntaram quinze militares da GNR dos postos de Torres Novas, Golegã, Chamusca e Vila Nova da Barquinha. Com 27 elementos no terreno, o agricultor foi encontrado já inconsciente e em paragem cardiorrespiratória perto de uns silos por entre a vegetação, eram cerca das 18h00. O facto de o milho estar com uma altura considerável dificultou a visibilidade.
Depois de verificado o óbito, ainda no local, o corpo foi encaminhado para o Gabinete Médico-Legal do Hospital de Abrantes. No local estiveram presentes o comandante do destacamento da GNR de Torres Novas e Ana Caixinha, chefe de gabinete de apoio pessoal da Câmara da Golegã. As cerimónias fúnebres de Rui Cordeiro realizaram-se a 14 de Agosto, na Golegã, onde o agricultor residia.

Regressou à agricultura com a morte do filho e morreu numa seara de milho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...