uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vereador do PS corta relações com executivo CDU de Benavente
Socialista Pedro Pereira (ao centro) está de relações cortadas com o executivo CDU que gere a Câmara de Benavente

Vereador do PS corta relações com executivo CDU de Benavente

Em causa o processo disciplinar e as polémicas em torno do Plano Director Municipal. Socialista Pedro Pereira anunciou esta semana um corte definitivo de relações com o executivo CDU que gere a Câmara de Benavente. Em causa estão, entre outros motivos, o processo disciplinar de que foi alvo, que considera “injusto e canalha”.

Edição de 31.08.2018 | Sociedade

O vereador do PS na Câmara de Benavente, Pedro Pereira, anunciou esta semana um corte de relações com o executivo CDU que gere o município. O socialista, que é funcionário da câmara e foi alvo de um processo disciplinar, diz que as suas intervenções na câmara vão resumir-se ao estritamente necessário na defesa das populações.
O autarca justifica a decisão com dois motivos: o polémico dossiê do Plano Director Municipal (PDM) - que já levou a que o vereador do PSD, Ricardo Oliveira, abandonasse a comissão que o elaborava invocando falta de diálogo e partilha por parte do presidente – e o processo disciplinar que lhe foi movido e que diz ser “injusto e canalha”. O autarca queixa-se que as intervenções que vão sendo feitas pelos eleitos da CDU querem apenas manchar a sua imagem política e profissional e por isso escreve que prefere ser “verdadeiro” do que “hipócrita e fingir que está tudo bem”.
A O MIRANTE, Pedro Pereira acusa a CDU de mentir e inventar factos, quando terá dado a entender na campanha eleitoral que o PDM ainda não fora publicado por impedimentos da oposição. O socialista usa uma linguagem forte ao dizer: “não simpatizo com mentirosos, maldosos, desonestos e ditadores, não consigo ter a mínima admiração e respeito por pessoas e políticos desta natureza”. O presidente da câmara, Carlos Coutinho (CDU), já havia negado as acusações de Pedro Pereira, considerando que o processo PDM é transparente e que está em banho-maria por causa das constantes acções em tribunal interpostas pela associação ambientalista Quercus.
Pedro Pereira, que nas últimas eleições conseguiu o melhor resultado de sempre para o Partido Socialista no concelho de Benavente, admite que é a primeira vez em 40 anos que corta relações com um executivo e garante que não tenciona voltar à Câmara de Benavente na qualidade de funcionário enquanto a gestão CDU permanecer na liderança do município.
Pedro Pereira pediu mobilidade como funcionário para a Câmara de Alenquer, depois de ter sido castigado com 30 dias de suspensão sem vencimento, no âmbito do processo disciplinar por ter discutido com o seu chefe de divisão. Está a decorrer um recurso no tribunal. O autarca da oposição diz que há dualidades de critérios, porque em Julho, um funcionário que agrediu outro a murro teve uma pena de repreensão escrita. Situação que o presidente recusa, esclarecendo que no caso das agressões foi diagnosticado um transtorno psicológico no agressor, que serviu como atenuante.

Vereador do PS corta relações com executivo CDU de Benavente

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...