uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Alunos da Quinta da Grinja vão deixar de ter autocarros à borla para a escola

Alunos da Quinta da Grinja vão deixar de ter autocarros à borla para a escola

Há quatro anos que o município anda a subsidiar o transporte dos alunos da Quinta da Grinja para a vizinha Escola Vasco Moniz em Vila Franca de Xira. No próximo ano lectivo, 2019/2020, a benesse acaba-se.

Edição de 07.09.2018 | Sociedade

O município de Vila Franca de Xira vai acabar no próximo ano com o transporte escolar que assegura às crianças da Quinta da Grinja para se deslocarem até à vizinha Escola Vasco Moniz, no Bom Retiro. A situação tem causado protestos por parte dos pais, que não se conformam com a medida e pedem à câmara que reveja a situação, devido à falta de alternativas de transportes públicos na zona.
O cenário começou a desenhar-se há cinco anos, com o encerramento da antiga escola básica da Grinja, por decisão do Ministério da Educação. Na altura, mediante negociações entre os encarregados de educação, o Agrupamento de Escolas Alves Redol e a câmara municipal, terá ficado acordado que para minorar os impactos do encerramento da escola a autarquia iria financiar o transporte dos alunos que nesse ano lectivo fossem entrar para o primeiro ano de escolaridade.
Por uma questão de conforto, o transporte iria ser assegurado até que esses mesmos alunos transitassem para o quinto ano. Uma situação de excepcionalidade que o presidente da câmara, Alberto Mesquita, diz que tem de acabar por “uma questão de equidade” com outras escolas do concelho.
O transporte escolar subsidiado pela câmara já deveria ter acabado no ano lectivo que agora começa, mas a câmara só a 15 dias do início das aulas – previsto para 17 de Setembro – é que avisou os pais da situação, já não dando tempo para estes matricularem os menores noutras escolas mais perto de casa ou do emprego. Por esse motivo, explica Alberto Mesquita, o transporte vai ser prolongado mais este ano, mas avisa que, para o próximo, acabou.

Excepção tem de acabar
“Vamos falar isto com toda a clareza. O que foi dito e cumprido é que o transporte ia ser concedido até que os meninos que entraram no primeiro ano transitassem para o quinto ano. Esta excepcionalidade tem de terminar. Não se pode ter uma coisa diferente para uns e outros. Compreendo que em cima do acontecimento é difícil e por isso, para vossa comodidade, será concedido mais um ano. Mas depois acaba. A vossa solução para levar as crianças para a escola terá de ser a mesma que todos os outros pais usam”, refere o autarca.
O presidente falava do assunto em reunião de câmara depois de um grupo de pais ter ido expor o problema. A maioria disse não ter possibilidade de levar as crianças por outros meios que não o autocarro municipal, devido à grande distância que dista entre as duas escolas.
“A escola da Grinja fica perto das piscinas. Ainda é uma distância grande da Vasco Moniz. Com grande surpresa nossa, a 15 dias da escola começar, recebemos uma carta da câmara a dizer que as nossas crianças não iriam ter transporte. E nesta altura já não temos como matricular as crianças noutra escola mais perto de nós, a mais perto era a Escola Álvaro Guerra, mas já não dá”, declarou Mónica Santos, mãe de uma das alunas.

Alunos da Quinta da Grinja vão deixar de ter autocarros à borla para a escola

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...