uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Vila Franca de Xira declara guerra às baratas

Vila Franca de Xira declara guerra às baratas

Município já promoveu 320 acções de desbaratização e mais estão na agenda. O cenário está a melhorar mas ainda há cidades e aglomerados habitacionais do concelho a lutar contra uma praga de barata americana que não tem dado tréguas.

Edição de 07.09.2018 | Sociedade

O combate à praga de baratas americanas que está a atingir as três principais freguesias do concelho de Vila Franca de Xira – Alverca, Póvoa de Santa Iria e Forte da Casa e Vialonga – está “a correr bem” mas ainda há muito por fazer. O balanço foi feito esta semana pelo presidente do município, Alberto Mesquita (PS), na primeira reunião pública de câmara depois das férias de Verão.
O autarca confessou-se preocupado com a situação e informou que o município vai intensificar as acções de desbaratização visando “minorar ou resolver” totalmente a situação. Só este ano o município já realizou 320 acções de desbaratização em diversos locais do concelho. A culpa pela rápida explosão da praga, em Agosto, é apontada aos dias de calor extremo que foram vividos no território no início do mês, com as temperaturas em alguns locais a superar os 44 graus.
“As coisas estavam controladas até que de repente tudo disparou. Temos vindo a suprir os focos que nos vão sendo relatados pelos moradores mas há fenómenos [ambientais] que não podemos controlar e para os quais temos de encontrar soluções. Podemos colocar mais veneno nas condutas e sumidouros para matar um número maior de baratas mas temos de ser prudentes porque isso poderia ter impacto nas águas do rio Tejo, poderíamos estar a causar um dano ambiental ainda maior”, lamenta o autarca. Alberto Mesquita avisa que apesar do empenho do município “não será possível” resolver todas as situações relatadas pelos moradores.
A oposição também lamentou a recente praga de baratas. Mário Calado (CDU) diz que “algo mais tem de ser feito” pela câmara para erradicar o problema, que disse estar a causar impactos “desagradáveis” à população. Carlos Patrão, do Bloco de Esquerda, também quis saber que medidas tem a câmara implementado para resolver o problema.
Tal como O MIRANTE noticiara na última semana, as zonas da Quinta da Piedade na Póvoa, o centro do Forte da Casa e a zona da Flamenga e Quinta das Índias em Vialonga são os locais onde tem havido mais queixas. Quem vive nessas zonas relata situações de baratas a entrar nas habitações pelos canos de esgoto, subindo pelos ralos das banheiras, lava-loiças e até pelas sanitas, havendo baratas inclusivamente dentro das máquinas da loiça e roupa.

Vila Franca de Xira declara guerra às baratas

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...