uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante

Colectividades de Arneiro das Milhariças e Romeira recebem 40 mil euros

Câmara de Santarém cumpre com apoios prometidos no tempo de Moita Flores

Edição de 03.10.2018 | Sociedade

O Centro Cultural Recreativo Arneirense e a Sociedade de Recreio e Educativa da Romeira vão receber, cada uma, 40 mil euros da Câmara Municipal de Santarém para ajudar a suportar as obras de requalificação efectuadas nas suas sedes. A decisão foi aprovada por unanimidade pelo executivo camarário na reunião de 17 de Setembro. A autarquia já tinha atribuído nos últimos anos 10 mil euros à agremiação de Arneiro das Milhariças e de 5 mil euros à da Romeira.
Trata-se de um importante balão de oxigénio para as colectividades e que já era esperado há muito, pelo menos no caso da Sociedade de Recreio Educativa da Romeira, conforme demos conta em notícias anteriores. Luís Batista, dirigente da colectividade e também autarca do PS na Assembleia Municipal de Santarém, em várias ocasiões levantou o assunto, lembrando que esse apoio havia sido prometido pelo anterior presidente da câmara, Moita Flores, em 2008, quando foram realizadas as obras.
As obras de conservação e valorização da sede da colectividade da Romeira envolveram um investimento global de 128 mil euros, contando com comparticipação comunitária de 61.440 euros e comparticipação nacional do PRODER de 15.360 euros.”Na altura de avançarmos com a candidatura a fundos comunitários para esta obra falei com Moita Flores e ele garantiu-me que arranjava, pelo menos, a mesma verba que tinha dado para arranjar a cobertura da colectividade 1º de Maio que tinha caído, cerca de 60 mil euros. Avançamos com a candidatura e ficamos descansados porque tínhamos alguma verba nossa e tínhamos a garantia do presidente que nos daria o dinheiro”, contava Luís Batista a O MIRANTE em Abril de 2016.
A intervenção no Centro Cultural e Recerativo Arneirense, que envolveu a reformulação da rede de gás e remodelação da cozinha, bar e sanitários, teve um custo total de 130 mil euros com IVA já incluído.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido