uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante
Polémica das ciclovias está a dividir moradores da Póvoa de Santa Iria
Paula Fonseca é a primeira subscritora da petição que pede uma reformulação das ciclovias da Póvoa de Santa Iria

Polémica das ciclovias está a dividir moradores da Póvoa de Santa Iria

Mais de 1.300 moradores da cidade já assinaram petições sobre o assunto. Petição contra as ciclovias já reuniu 840 assinaturas. Uma outra petição, a favor daquelas vias, já leva 530. Presidente da Câmara de Vila Franca de Xira vai tentar concertar posições.

Edição de 03.10.2018 | Sociedade

Está lançado o confronto entre moradores da cidade da Póvoa de Santa Iria, concelho de Vila Franca de Xira: de um lado quem está contra a criação das ciclovias no centro da cidade, por suprimirem muitos lugares de estacionamento; do outro quem está a favor e não quer que as mesmas sejam removidas. É um imbróglio que agora chega às mãos do presidente do município, Alberto Mesquita, que já prometeu “moderar” posições entre as duas partes.
A petição que pede uma reformulação das ciclovias, que reuniu 840 assinaturas, foi entregue pela primeira subscritora, Paula Fonseca, moradora da cidade, na última assembleia municipal, realizada a 20 de Setembro.
Do outro lado está uma nova petição, lançada na última semana, a favor das ciclovias e que já reúne mais de 530 assinaturas. Segundo o documento, as ciclovias permitem deslocações a pé e de bicicleta e podem surgir “como alternativa segura a deslocações automóveis dentro e entre localidades, reduzindo a emissão de gases tóxicos e poluentes das inúmeras viaturas que muitas vezes não transportam mais de uma ou duas pessoas”, escrevem os subscritores do documento.
“Pela saúde pública, pelo desenvolvimento do concelho, tornando-o ainda mais atraente para residir, fazer turismo ou passar momentos de lazer, é imperativo que se avance com o projecto das ciclovias”, acrescenta.
O presidente do município mantém a decisão de ter as obras de criação das ciclovias suspensas, enquanto os serviços municipais estudam soluções que possam ser confortáveis para as duas partes. “Há um grupo a favor das ciclovias mas não ao pé das vossas casas. Isso é muito engraçado. Não querem a ciclovia ali, no entanto tenho aqui uma petição com muitas pessoas que está a favor da ciclovia. E agora em que é que ficamos? Tenho de encontrar um equilíbrio entre as duas partes e moderar tudo isto. O que apelo é que se possa esperar um pouco para que a gente faça o trabalho que tem a fazer e depois conversaremos”, afirma.
O autarca respondia a Paula Fonseca depois de esta entregar a petição onde se reivindica que o assunto seja incluído na ordem do dia da próxima sessão da assembleia municipal. Os subscritores querem que a câmara declare nulo o acto que aprovou a construção das ciclovias e que em substituição seja construída uma via partilhada que cumpra igualmente a estratégia municipal de mobilidade urbana sustentável, que se marquem os lugares de estacionamento que estavam disponíveis na faixa de rodagem e que se estude a criação de estacionamento num terreno baldio na zona entre as ruas Alberto Sanches de Castro e Almirante Gago Coutinho.

Polémica das ciclovias está a dividir moradores da Póvoa de Santa Iria

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido