No Sardoal ninguém é de fora

No Sardoal ninguém é de fora

Miguel Borges recebeu a iniciativa Galardão Empresa do Ano dizendo que no Sardoal ninguém é de fora

O presidente da Câmara do Sardoal, Miguel Borges, realçou que é com eventos como o Galardão Empresa do Ano, organizado pela Nersant e pelo jornal O MIRANTE, que se combate a interioridade. Congratulando-se com a escolha do seu município para a edição de 2018 dos prémios, o autarca não perdeu a oportunidade de desmistificar a ideia que se tem do interior e na sua luta pela defesa do interior disse que “interioridade não é sinónimo de inferioridade”.
Para o autarca social-democrata, que se diz ribatejano “com muito orgulho, apesar de estar num concelho encostado à Beira Baixa e ao Alentejo, as pessoas têm de perceber que o interior “é sinónimo de qualidade”. Ainda há poucos dias, a 21 de Setembro, na abertura das festas do concelho, Miguel Borges afirmou perante o secretário de Estado das Autarquias Locais, Carlos Miguel, que no Sardoal há mais qualidade de vida do que nas grandes cidades.
Miguel Borges, que teve na plateia da cerimónia de entrega dos prémios Galardão Empresa do Ano a esposa e os dois filhos, que o acompanharam até ao final, deu as boas-vindas salientando no seu discurso a marca do seu território: “No Sardoal ninguém é de fora”.
Miguel Borges tem vindo, desde que é presidente da câmara, a defender a necessidade de se corrigirem as assimetrias. E não se cansa de apelar aos governantes para que olhem mais para os territórios do interior. O autarca reconhece que nas zonas do interior há problemas nas áreas da saúde, da educação ou da justiça, mas realça que isso não deve ser motivo para que os locais se sintam inferiores e para que as pessoas não queiram viver nestes territórios porque, sublinha, os grandes centros também têm problemas nestas áreas e em outras.

Mais Notícias

    A carregar...

    Edição Semanal

    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Médio Tejo
    Edição nº 1381
    13-12-2018
    Capa Vale Tejo