uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
31 anos do jornal o Mirante
Rixa acaba com atropelamento mortal no Sobralinho
Celso Borges foi a vítima mortal

Rixa acaba com atropelamento mortal no Sobralinho

O crime está a ser investigado pela Polícia Judiciária. O pai de um dos envolvidos na briga é o suspeito de ter atropelado Celso Borges, 43 anos, que perdeu a vida no local.

Edição de 10.10.2018 | Sociedade

Celso Borges, de 43 anos, conhecido como Patrick, morreu na madrugada de domingo, 30 de Setembro, depois de ter sido atropelado pelo próprio carro, na localidade do Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira. A vítima foi atingida na Rua Duque da Terceira, por um homem de 51 anos, que alegadamente saiu em defesa do filho, depois de uma zaragata que envolveu Celso, dois irmãos deste e três jovens do Sobralinho. O suspeito entrou no carro de Celso, que tinha a chave na ignição, e atingiu-o, matando-o no local.
A vítima e o irmão David Borges chegaram de carro ao Sobralinho, concelho de Vila Franca de Xira, depois de terem saído de uma festa de antigos alunos, na Escola C+S de Vialonga. Os irmãos foram abordados por três jovens, que lhes barraram a passagem. David Borges saiu do carro e perguntou aos jovens o motivo de estarem a barrar a passagem. “Ele [um dos agressores] bateu-me e eu respondi”, diz David, o irmão mais novo. Celso saiu do carro em defesa do irmão e levou com um guarda-chuva na cabeça, que o deixou a sangrar.
David Borges liga a outro irmão, Bruno Borges, para ir em auxílio e quando este chega ao local os três agressores correm em direcção a um beco. Os irmãos separaram-se para encontrarem os jovens e é nessa altura que António Rato, pai de um dos membros do grupo, entra no carro de Celso, que se encontrava parado na Rua Duque da Terceira, e o atropela, matando-o no local.
António Rato, 51 anos, reside no Sobralinho, próximo do local onde atropelou Celso, e saiu à rua depois de se aperceber que o seu filho estava envolvido numa rixa. Bruno Borges diz a O MIRANTE que o jovem já é conhecido na zona por causar desacatos.
De acordo com a Divisão Policial de Vila Franca de Xira, a PSP dirigiu-se ao local às 2h35, por “notícia de desordem da via pública” e só à chegada foram informados de haver uma vítima de atropelamento. O processo encontra-se em fase de investigação, a cargo da Polícia Judiciária.
António Rato também foi assistido na Travessa Torre do Relógio e transportado para o Hospital Vila Franca de Xira, em estado grave, alvo de agressões por parte de David Borges, já após o atropelamento do irmão deste.

Vítima deixa sete filhos
Celso Borges deixa uma companheira, Valerija, e sete filhos, sendo que apenas um, de um ano, é filho da actual companheira. Os restantes seis vivem com a ex-mulher em Londres. Celso foi criado em Vialonga, esteve emigrado cerca de 18 anos em Inglaterra e morava há um ano em Vila Franca de Xira. Na noite da sua morte, diz o irmão Bruno Borges a
O MIRANTE, Celso foi ao Sobralinho para o “ajudar no transporte do material de som”, que tinha utilizado para passar música na festa da escola.

Rixa acaba com atropelamento mortal no Sobralinho

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...

    Capas

    Assine O MIRANTE e receba o Jornal em casa
    Clique para fazer o pedido

    Destaques