uma parceria com o Jornal Expresso

Edição Diária >

Edição Semanal >

Assine O Mirante e receba o jornal em casa
30 anos do jornal o Mirante

Legionella erradicada das Piscinas de Azambuja

Equipamento desportivo já reabriu com todas as condições de segurança.

Edição de 07.11.2018 | Sociedade

A Câmara Municipal de Azambuja diz que estão reunidas todas as condições para que o Complexo de Piscinas de Azambuja esteja aberto ao público, “em função dos resultados negativos da existência de legionella revelados pelas últimas análises realizadas aos diversos sistemas do equipamento”.
O equipamento desportivo reabriu na quarta-feira, 31 de Outubro, depois de ter estado encerrado durante três semanas. A decisão do fecho foi tomada pela autarquia, por considerar tratar-se de um “potencial risco para a saúde pública”, “apesar do problema ter sido identificado de forma circunscrita”. Segundo a Câmara de Azambuja, a bactéria foi detectada apenas em alguns chuveiros de balneários com pouca utilização, não tendo sido afectada a qualidade da água dos tanques das piscinas e das unidades de tratamento do ar.
A multiplicação da bactéria legionella pneumophyla, naturalmente presente em sistemas de água doce e aparelhos de ar condicionado de grande dimensão, requer especial cuidado, pois pode representar risco para a saúde pública. A doença do legionário, provocada por esta bactéria, é uma pneumonia atípica que provoca sintomas como tosse, febre, falta de ar, dores musculares e de cabeça. Tem tratamento, mas quando não detectada a tempo pode provocar a morte.
Desta situação em Azambuja não resultaram casos de pessoas infectadas pela bactéria, de acordo com informação prestada pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo.

Comentários

Mais Notícias

    A carregar...